Crivella agradece por rejeição do impeachment e pede união entre base e oposição

Do UOL, no Rio

O prefeito Marcelo Crivella (PRB) agradeceu a Deus e a seus aliados pela rejeição da admissibilidade dos pedidos de impeachment contra ele que tramitavam na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (12). Crivella disse que os pedidos não tinham base jurídica, pediu que os vereadores se unam e que a partir de agora a oposição supere o assunto.

"Quero aqui neste momento fazer um apelo: um apelo à oposição, à base do governo, para que nós possamos superar tudo isso que acaba de ser varrido para o lixo da história e pensarmos na nossa cidade do Rio de Janeiro", afirmou em um vídeo publicado em seu perfil no Facebook logo após o fim da sessão na Câmara.

Leia mais:

Por 29 votos contra e 16 a favor, os vereadores decidiram nesta quinta que não houve irregularidade na reunião do prefeito com um grupo de evangélicos no Palácio da Cidade na semana passada, quando Crivella ofereceu supostas facilidades para pastores e líderes evangélicos. Críticos afirmaram na ocasião que ele teria oferecido facilidades em marcações de cirurgias e resolução de problemas burocráticos de igrejas evangélicas.

"Deus não me fez para desejar o mal a inimigos, a adversários, muito menos à cidade que eu tanto amo", disse Crivella no vídeo publicado nesta noite.

"Neste momento, eu conclamo a todos para que juntos possamos encontrar os caminhos pacíficos para a solução das mais duras controvérsias que nos afligem e todos nós possamos erguer os olhos ao horizonte sem fim da esperança dessa cidade tão linda que Deus nos deu", afirmou.

Entenda o que motivou os pedidos de impeachment de Crivella

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos