PUBLICIDADE
Topo

Política

É página virada, diz Toffoli sobre fim de auxílio-moradia a juízes

17.set.2018 -  O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, durante café da manhã com jornalistas para falar sobre a sua gestão à frente do tribunal - Pedro Ladeira/Folhapress
17.set.2018 - O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, durante café da manhã com jornalistas para falar sobre a sua gestão à frente do tribunal Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

28/11/2018 14h31

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, não quis comentar nesta quarta-feira (28) quais seriam os possíveis desdobramentos da decisão que revogou o pagamento de auxílio-moradia a juízes de todo o país.

“Essa questão é página virada”, disse Toffoli ao ser questionado por jornalistas sobre se haveria brecha para a retomada do pagamento do benefício.

Toffoli também não quis confirmar se o caso será julgado pelo plenário do Supremo. “Cada dia com sua agonia”, afirmou.

Esta é a segunda vez nesta semana que Toffoli se nega a responder perguntas sobre o auxílio-moradia. Na terça-feira (27), Toffoli não respondeu a jornalistas que perguntaram sobre o tema durante evento no STF.

A decisão de revogar o pagamento do benefício foi tomada pelo ministro do STF Luiz Fux na segunda-feira (26). Fux revogou suas próprias decisões que autorizavam o pagamento a toda a magistratura e a membros do Ministério Público. A medida foi resultado do acordo com o governo Temer para a sanção do aumento salarial dos ministros do STF.

Na decisão que revogou o pagamento, Fux determinou que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e o CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) regulamentem o benefício com base em sua decisão.

Política