Topo

Bolsonaro inicia nesta semana negociações por apoios de quatro partidos

WILTON JUNIOR 1.dez.2018 /ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) participou da cerimônia de formatura de oficiais da Aman (Academia Militar das Agulhas Negras), em Resende, neste sábado Imagem: WILTON JUNIOR 1.dez.2018 /ESTADÃO CONTEÚDO

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

02/12/2018 14h35

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), vai receber mais de cem deputados, de quatro legendas diferentes, ao longo da próxima semana, no gabinete de transição em Brasília. De acordo com a assessoria de Bolsonaro, entre terça-feira (4) e quarta-feira (5), o eleito receberá parlamentares com mandatos vigentes na próxima legislatura das siglas MDB, PRB, PSDB e PR.

Bolsonaro também vai se reunir, nesta terça, com o governador eleito pelo Paraná, Ratinho Júnior (PSD). O futuro ministro da Casa Civil e coordenador da equipe de transição, Onyx Lorenzoni (DEM), teve a presença confirmada nos encontros com os parlamentares.

Lorenzoni intermediará os diálogos que visam angariar apoios para o mandato de Bolsonaro. A intenção da equipe de transição é contar com o apoio da maior parte dos 513 deputados federais. 

Em princípio, dos partidos que vão se reunir com Bolsonaro, apenas o MDB terá um ministro no futuro governo --Osmar Terra foi anunciado como responsável pela pasta da Cidadania, na última semana. O presidente eleito deve anunciar, ao longo da próxima semana, os nomes dos ministros da Família e Direitos Humanos e também no Meio Ambiente, totalizando, assim 22 ministérios.

Nem o MDB nem o PSDB apoiaram Bolsonaro no segundo turno das eleições deste ano, quando o então candidato pelo PSL derrotou Fernando Haddad (PT). O PSDB, que teve Geraldo Alckmin como candidato, não manifestou apoio a nenhum dos candidatos no segundo turno e liberou seus filiados para que fizessem suas escolhas independentes no segundo turno.

Já o MDB, que apostou no economista Henrique Meirelles no primeiro turno, também se manteve neutro. Somadas, as bancadas dos dois partidos somam 63 deputados.

Jogo do Palmeiras e descanso

Na manhã deste domingo (2), Bolsonaro embarcou em um voo comercial do Rio de Janeiro para São Paulo, onde acompanha o jogo entre Palmeiras e Vitória, pela última rodada do campeonato brasileiro.

O jogo marca a despedida do campeão, Palmeiras, com a sua torcida nesta temporada. No sábado, durante entrevista coletiva, Bolsonaro arriscou o placar de 2 a 0 para o alvi-verde. "Meu nome é Jair por causa do (ex-meio campista ) Jair da Rosa Pinto, sou filho da palmeirense, é claro que vou torcer e muito", afirmou.

Ainda na noite deste domingo, Bolsonaro retornará ao Rio de Janeiro. Na segunda-feira (3), o presidente eleito não tem compromissos públicos agendados.