Topo

'Bandidos', rebate Major Olímpio a pedidos da oposição por saída de Moro

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

11/06/2019 19h06

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), provocou gritaria e bate-boca durante sessão do Congresso hoje ao chamar parlamentares de esquerda de "criminosos e bandidos".

Ele defendia o ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), criticado pelas mensagens vazadas no domingo que sugerem interferência, enquanto era juiz, nas investigações da Operação Lava Jato.

A líder da minoria na Câmara, Jandhira Feghali (PCdoB-RJ), havia pedido o afastamento de Moro e do procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol - interlocutor do ex-juiz nas conversas divulgadas pelo site The Intercept Brasil.

Olímpio reagiu aos gritos de "Criminosos, bandidos. Lugar de bandido é na cadeia. Defensores de ladrões. A quem vocês acham que enganam".

Deputados da oposição o chamaram de "fascista" e "golpista".

O presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pediu calma e disparou um alarme para colocar ordem no plenário, em vão. Olimpio e os parlamentares de esquerda continuaram a gritaria.

"E chegou o dia em que a gente ouviu uma grande piada. Sergio Moro, Deltan Dallagnol, chefe de quadrilha. Meu Deus do céu. (...) Acabou o discurso safado e agora é cadeia", disse Olimpio.

A sessão do Congresso analisa vetos do governo Jair Bolsonaro (PSL).

Semana passada, Major Olímpio, conhecido por discursos inflamados, bateu boca com a correligionária Joice Hasselman (PSL-SP).

Mais Política