Topo

Tabata Amaral nega que recebeu convite do PSDB para deixar PDT

A deputada Tábata Amaral - Bruno Rocha/Estadão Conteúdo
A deputada Tábata Amaral Imagem: Bruno Rocha/Estadão Conteúdo

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

15/08/2019 15h06

O perfil de Tabata Amaral no Twitter negou que a deputada federal recebeu convite do PSDB para se filiar ao partido e deixar o PDT, que ameaçou expulsá-la após ter votado a favor da Reforma da Previdência.

"A deputada Tabata Amaral não recebeu convite formal de integrantes do PSDB para se filiar ao partido, como foi hoje divulgado por veículo de mídia. Não procedem quaisquer especulações sobre o tema", publicou o perfil da deputada.

Em julho, o presidente do PDT, Carlos Lupi, anunciou a suspensão de Tabata e outros sete parlamentares que contrariaram a orientação do partido e votaram a favor da Reforma da Previdência.

O PDT instaurou processos disciplinares contra os deputados rebeldes com duração prevista de até 60 dias. Ao final desse período, a direção nacional do partido decidirá se expulsa ou não os oito dissidentes ou se toma alguma outra medida administrativa.

"Os oito parlamentares estão com as suas atividades partidárias e de representação na Câmara suspensas. Nenhum desses oito pode falar em nome do partido, ter função em nome do partido ou participar da direção do partido até a decisão final do diretório nacional", afirmou Carlos Lupi.

Mais Política