Topo

Alexandre de Moraes diz: Janot foi "tresloucado" ao falar em matar Gilmar

Rodrigo Janot, ex-procurador-geral da República - Pedro Ladeira/Folhapress
Rodrigo Janot, ex-procurador-geral da República Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

04/10/2019 19h00

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes chamou de tresloucado o procurador da Fazenda Nacional do Tribunal Regional Federal (TRF-3) que tentou matar uma juíza federal em São Paulo na quinta-feira com uma facada. Acrescentou que o gesto era consequência de outra atitude tresloucada ocorrida na semana passada. Ele não citou nomes, mas fazia referência ao ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, que disse em entrevista ter planejado assassinar o ministro do STF Gilmar Mendes e se matar na sequência.

"Apesar de ser tresloucada, a pessoa (procurador da Fazenda Nacional) se referiu a outro gesto tresloucado de outra pessoa (Rodrigo Janot) que tivemos semana passada. As pessoas que não pensam como a gente pensa não são nossas inimigas. Elas nos ensinam e nos ensinamos a elas. Precisamos voltar ao bom senso".

A declaração foi dada durante palestra no evento Novas Fronteiras para Políticas de Integridade e Políticas Públicas no Brasil: Desafios e Oportunidades, que ocorre na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo. Durante o ataque, Matheus Carneiro, o procurador da Fazenda Nacional, citou Rodrigo Janot. O ministro defendeu que as pessoas voltem a dialogar e parem de insuflar contra pessoas que têm posições contrárias.

Por causa da tentativa de assassinato ocorrida na quinta-feira, entidades de juízes realizaram manifestações. Alexandre de Moraes contou que entrou em contato com a Associação dos Juízes Federais do Brasil para manifestar solidariedade. O agressor, Matheus Carneiro, foi preso em flagrante.

Política