Topo

Malafaia posta vídeo se retratando por postagens sobre Adélio, Dilma e PT

Silas Malafaia gravou vídeo para se retratar por espalhar notícias falsas sobre ligação de Adélio Bispo e PT - Reprodução/Twitter
Silas Malafaia gravou vídeo para se retratar por espalhar notícias falsas sobre ligação de Adélio Bispo e PT Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/11/2019 13h48

Resumo da notícia

  • Silas Malafaia publicou vídeo no Twitter pedindo desculpas por fala sobre Adélio Bispo
  • Na época do atentado contra o Bolsonaro, ele havia espalhado que Adélio era assessor de Dilma
  • Dilma Rousseff na época era candidata do PT ao Senado em MG e prometeu processar o pastor
  • Malafaia disse agora Adélio nunca foi assessor de Dilma: "A verdade é a verdade"
  • Pastor afirmou que grandeza "é reconhecer seus erros e corrigir suas rotas"

O pastor Silas Malafaia publicou um vídeo no fim da noite de ontem com uma retratação por postagens feitas em setembro de 2018 sobre um envolvimento entre Adélio Bispo de Oliveira, autor da tentativa de homicídio contra o então candidato e hoje presidente Jair Bolsonaro, com o PT e a ex-presidente Dilma Rousseff.

Na época, o líder religioso espalhou notícias falsas dizendo que Adélio era assessor da campanha de Dilma ao Senado por Minas Gerais. No vídeo, Malafaia abriu lembrando que o atentado estava completando um ano (o que aconteceu em setembro) e que faria uma correção.

"Eu digo sempre que a grandeza de um ser humano não são os seus acertos, é reconhecer seus erros e corrigir suas rotas", afirmou o pastor antes de se retratar pela declaração.

"(Adélio) Nunca foi assessor de Dilma. Tem que ser honesto com isso aí. Ele já teve vínculo lá atrás com o PSOL. Mas nunca assessorou Dilma em campanha, então estou aqui corrigindo porque eu fiz uma declaração na época, e essa declaração, e olha que eu sou cuidadoso, hein, de ver coisas em redes sociais e soltar. Mas na época eu soltei, postei no Twitter fazendo a reconsideração e agora estou reconsiderando neste vídeo, tá certo? A verdade é a verdade", disse.

Confira o vídeo de Malafaia no Twitter:

Na época da publicação das notícias falsas, a assessoria de imprensa da campanha de Dilma Rousseff havia anunciado que processaria o pastor Silas Malafaia.

Política