Topo

Haddad chama Moro de "miliciano de toga" por prisão de Lula

Fernando Haddad, durante Executiva Nacional do PT em Salvador - TIAGO CALDAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Fernando Haddad, durante Executiva Nacional do PT em Salvador Imagem: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

14/11/2019 15h09

Fernando Haddad se referiu ao ministro da Justiça, Sergio Moro, como "miliciano de toga" ao falar sobre a atuação do ex-juiz na prisão do ex-presidente Lula (PT).

A declaração do candidato à presidência de 2018 pelo PT foi feita durante Executiva Nacional da legenda em Salvador.

"A decisão que ele tomou (Lula) aquele dia (em que foi preso) não foi uma decisão pensando nele, mas em todos nós e no país. Não é brincadeira uma pessoa com 72 anos à época, que sabia que aquela decisão do Moro não tinha nada a ver, era uma decisão política do Moro, era um agente político, que é uma espécie de miliciano de toga porque o que ele faz é coisa de miliciano", afirmou Haddad.

Moro foi o responsável por condenar Lula em primeira instância quando era juiz federal. Na última sexta-feira, o ex-presidente deixou a Superintendência da PF (Polícia Federal) no Paraná, onde estava preso há 580 dias, após decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que, por 6 votos a 5, mudou sua interpretação e passou a considerar inconstitucional a execução da pena antes que todos os recursos do réu sejam julgados.

O UOL entrou em contato com o Ministério da Justiça e aguarda um posicionamento de Moro. A matéria será atualizada quando o ministro se manifestar.

Política