PUBLICIDADE
Topo

Sakamoto: Está em curso a guerra cultural de Bolsonaro

Do UOL

13/12/2019 04h03

"Se eles pudessem, estaríamos todos num paredão e eles atirando em nós com metralhadoras". A frase é da atriz Fernanda Montenegro, em entrevista à revista Quem, e deixa clara a temperatura da relação entre setores artísticos e órgãos federais que cuidam das políticas públicas do setor. Recentemente, a Ancine (Agência Nacional de Cinema) decidiu retirar todos os cartazes de filmes brasileiros das paredes de sua sede.

No 24º episódio do Baixo Clero, podcast de política do UOL, Leonardo Sakamoto disse que Bolsonaro iniciou uma guerra cultural. "Isso mantém seus seguidores excitados e também é um pouco de distração midiática. Isso chama a atenção, faz com que esqueçam do desemprego", afirmou.

De acordo com o jornalista, a nomeação de Roberto Alvim para secretário de Cultura do governo mostra como o presidente trouxe pessoas que estavam à margem do processo para que sejam seus aliados. "Ele tratou de montar uma equipe à imagem e semelhança dos seus ídolos, tanto de Olavo de Carvalho como do próprio Bolsonaro", disse.

Entre as nomeações de Alvim estão o maestro Dante Mantovani para a presidência da Funarte (Fundação Nacional de Artes), Rafael Nogueira para a Biblioteca Nacional e Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da Fundação Cultural Palmares, já suspensa. Todos são alinhados ao pensamento do escritor Olavo de Carvalho.

Onde mais ouvir

Você pode ouvir o Baixo Clero em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O podcast está disponível no Spotify, na Apple Podcasts, no Castbox e no Google Podcasts.

Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do "Baixo Clero", é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Política