PUBLICIDADE
Topo

Ciro diz que policiais "miraram" peito de Cid: "tentaram homicídio bárbaro"

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 18h48

Ciro Gomes se manifestou no Twitter a respeito do ataque sofrido hoje por seu irmão, o senador Cid Gomes (PDT-CE), durante um protesto de policiais militares na cidade de Sobral, no Ceará. Cid foi atingido por disparos enquanto pilotava uma retroescavadeira na tentativa de furar o bloqueio dos policiais, que reivindicavam aumento de salários.

Segundo Ciro, Cid foi alvejado por dois disparos de arma de fogo, que não teriam atingido órgãos vitais. Novos exames ainda devem ser feitos.

"Meu irmão Cid Gomes foi vítima de dois tiros de arma de fogo por parte de policiais militares amotinados e mascarados em Sobral, nossa cidade. Até aqui as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo", registrou o ex-governador do Ceará.

"Novos exames estão sendo feitos mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte. Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei", completou.

De acordo com informações da assessoria de Cid Gomes, o senador passou por uma estabilização no Hospital do Coração de Sobral e será transferido para a Santa Casa de Misericórdia da cidade.

Ouça o podcast Baixo Clero (https://noticias.uol.com.br/podcast/baixo-clero/), com análises políticas de blogueiros do UOL.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Política