PUBLICIDADE
Topo

Do toque de recolher ao tiro em Cid Gomes: cronologia da tensão em Sobral

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 20h11

O senador Cid Gomes (PDT), 56, foi baleado hoje à tarde em Sobral, no interior do Ceará, em meio a um protesto de policiais militares. O político dirigia uma retroescavadeira para tentar furar o bloqueio de policiais que reivindicam aumento salarial quando a confusão começou.

Mas, antes disso, a cidade, cujo prefeito é Ivo Gomes (PDT), irmão do senador, viveu um dia inteiro de tensão, que começou com um toque de recolher ordenado pelos policiais grevistas e terminou com o senador sendo atingido por dois tiros. Ele foi socorrido e, segundo familiares e assessores, não corre risco de morrer.

Comerciantes do centro do município fecharam as portas das lojas na tarde de hoje depois que supostos grupos de policiais militares passaram ordenando que o expediente fosse encerrado. O fato foi comunicado à Polícia Civil, que saiu as ruas para tranquilizar a população e as lojas voltaram a abrir as portas.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram moradores assustados com a situação. Em um deles, moradores da cidade relatam o ocorrido e mostrando que agentes da Polícia Civil estão nas ruas. Em outro vídeo, um comboio da Polícia Militar aparece em uma rua com todas as lojas fechadas. Um terceiro vídeo mostra lojas do mercado central com as portas fechadas.

Depois, Cid Gomes postou em suas redes sociais um vídeo a caminho de Sobral "lutar para resolver isso juntos". "Estou chocado ao ver cenas de quem devia dar segurança para o povo estar promovendo a insegurança, a desordem e não consigo me conformar com isso", afirmou.

"Eu, como cidadão, estou saindo agora para Sobral, que é a minha terra, onde estou vendo as cenas deploráveis, e quero pedir a cada irmão, cada irmã sobralense do bem, que não se conforma, que está indignado com essa situação, para me esperar no aeroporto", disse.

Ele informou que chegaria às 16h e que gostaria de definir uma estratégia para levar "paz" para a cidade de Sobral.

Já em Sobral, em frente a um quartel militar ocupado por policiais com balaclava, Cid tentou negociar com os agentes e, em seguida, após subir numa retroescavadeira, avançou sobre uma grade em que, atrás, estavam os grevistas.

Após o avanço de Cid, se escuta ao menos quatro disparos aparentemente de arma de fogo. Em um dos vídeos do momento dos disparos, que circulam nas redes sociais, é possível ver um estralo de algo semelhante a um tiro.

Um dos tiros atingiu a clavícula e o outro atravessou o pulmão do senador. Ele foi levado primeiro ao Hospital do Coração e em seguida para a Santa Casa de Sobral para ser submetido a exames detalhados.

Política