PUBLICIDADE
Topo

Opositor presta queixa contra Cid Gomes por uso de retroescavadeira

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

20/02/2020 09h55

Uma comissão composta por três deputados federais prestou queixa ontem à noite contra o senador Cid Gomes (PDT-CE), baleado enquanto tentava forçar a entrada no quartel da PM (Polícia Militar) de Sobral com uma retroescavadeira.

"Acabamos registrar uma queixa com o senador que com um retroescavadeira atentou contra a vida contra de vários policiais militares", afirmou o Capitão Wagner (PROS-CE), em vídeo publicado em redes sociais.

Wagner é um histórico opositor da família Ferreira Gomes no Ceará e é pré-candidato à prefeitura de Fortaleza. Em 2016, ele foi candidato e chegou a ir ao segundo turno, mas foi derrotado por Roberto Cláudio (PDT), reeleito na ocasião.

Cid tentou entrar no 3° Batalhão da Polícia Militar em Sobral (270 km de Fortaleza), que com policiais militares que reivindicam aumento salarial e seus familiares, quando foi baleado. A região vive uma crise de segurança por causa da greve.

O Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM), que também acompanhou Wagner na delegacia e participou do vídeo, foi mais duro com o ex-governador cearense.

"Eu queria mandar um recado ao senador: quem o senhor pensa que é? Que o policial não é um ser humano? Usar um trator para passar por cima dos policiais, sinceramente, é um ato altamente reprovado, repugnante", afirmou.

Já a deputada Major Fabiana (PSL-RJ) também questionou a atitude de Cid em Sobral.

"Que outro resultado desejava alcançar pegando um retroescavadeira e atentando contra a vida de pessoas? Não aconteceu uma tragédia muito maior não foi porque o senhor não quis! O senhor queria era causar a morte de policiais militares e seus familiares, que tanto sofrem com a falta de condições de trabalho."

Cid Gomes é baleado durante ato da PM

Cid Gomes deixa a UTI

Cid Gomes deixou na manhã de hoje a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital do Coração. O parlamentear continua internado sob cuidados médicos na enfermaria.

Em boletim médico, o hospital informou que Cid Gomes deu entrada na unidade vítima de ferimento por arma de fogo no hemitórax esquerdo. "Após atendimento inicial, seu estado evoluiu sem intercorrência, mantendo-se estável e com padrão respiratório normal".

Diante do quadro, o hospital informou que o senador não necessitava mais dos cuidados de terapia intensiva e teve alta para a enfermaria.

Política