PUBLICIDADE
Topo

Direção do PT diz que Bolsonaro é 'mais nocivo à saúde' que coronavírus

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR) - Ernani Ogata/Estadão Conteúdo
A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR) Imagem: Ernani Ogata/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

24/03/2020 23h23

Os principais líderes do PT (Partido dos Trabalhadores) divulgaram uma nota, na noite de hoje, em repúdio ao pronunciamento feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pouco mais cedo. No texto, os petistas afirmam que o comportamento de Bolsonaro é "mais nocivo para a saúde, para o país e para a democracia do que qualquer espécie de vírus."

O texto também o chama de desorientado e o acusa de ter demonstrado "irresponsabilidade criminosa". A sigla critica o presidente por ter questionado as medidas de isolamento adotadas por estados e municípios.

"Foi um gesto de total desprezo pela vida das pessoas, pelos seres humanos, pela população que ele tem obrigação de proteger diante da mais grave crise sanitária que o mundo moderno já enfrentou. Uma incitação ao genocídio", diz a nota.

Confira, na íntegra, a nota do PT:

"Nas últimas semanas o país viu um presidente da República totalmente desorientado, alternando falas contraditórias sobre a crise do coronavírus, incapaz de liderar e agir.

Mas esta noite o Brasil assistiu pela TV um Jair Bolsonaro sem máscara, dizendo as barbaridades que ele verdadeiramente pensa em sua irresponsabilidade criminosa.

Na contramão dos cientistas, das autoridades médicas, da Organização Mundial da Saúde e de todos os países do mundo, Bolsonaro atacou as medidas de isolamento adotadas por autoridades estaduais e municipais para combater o coronavírus.

Não foi apenas mais uma demonstração de ignorância, má fé e cinismo de um presidente que só pensa em si, no seu poder e de sua família.

Foi um gesto de total desprezo pela vida das pessoas, pelos seres humanos, pela população que ele tem obrigação de proteger diante da mais grave crise sanitária que o mundo moderno já enfrentou. Uma incitação ao genocídio.

É o mesmo Bolsonaro que fez campanha contra os Mais Médicos e os médicos cubanos, chefe de um governo que fragilizou o SUS e a Estratégia Saúde da Família.

Bolsonaro fala que estão criando histeria, mas seu governo se aproveita da crise para retirar ainda mais direitos dos trabalhadores. Fala em defender empregos, mas sua primeira medida foi autorizar a demissão em massa de trabalhadores.

Usa a crise para fazer disputa política com governadores e prefeitos que estão adotando as medidas corretas que ele se recusou a tomar.

Bolsonaro é mais nocivo para a saúde, para o país e para a democracia do que qualquer espécie de vírus.

Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT
Enio Verri, líder do PT na Câmara dos Deputados
Rogerio Carvalho, líder do PT no Senado Federal"

Coronavírus