PUBLICIDADE
Topo

Boulos defende estabilidade no emprego e proibição de demissões

Do UOL, em São Paulo

08/04/2020 13h46

Guilherme Boulos (PSOL), candidato à presidência na última eleição, defendeu hoje no UOL Debate que o governo brasileiro pague parte do salário dos trabalhadores formais em meio a crise do coronavírus.

"Reino Unido, Dinamarca e outros países estão pagando 90% dos salários dos setores mais afetados", explicou.

Boulos também sugeriu que o governo proíba demissões. "Tem que garantir renda para quem não tem e manter a renda de quem já tem", disse.

Além disso, o político citou outras medidas sociais que possam aliviar as dívidas cotidianas das famílias.

Segundo ele, o Congresso precisa trabalhar para garantir a "isenção de tarifas de energia de luz, gás e inclusive de aluguel".

Por fim, ele citou também medidas para garantir a saúde da população em situação de rua. Boulos disse que a rede hoteleira está pedindo socorro ao governo e sugeriu como contrapartida "abrigar população de rua para fazer quarentena".

Ele lembrou que em Londres, a rede hoteleira foi convocada pelo governo para abrigar as pessoas em situação de rua, já que os hotéis não estão recebendo turistas.

Além de Boulos, alguns do principais nomes da oposição também participaram do UOL Debate de hoje: Fernando Haddad (PT), Manuela d'Ávila (PC do B) e Alessandro Molon (PSB). A conversa foi mediada pelo colunista do UOL Leonardo Sakamoto.

Coronavírus