PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
9 meses

Moro diz que acesso a vídeo de reunião confirma seu depoimento à PF

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro - Sérgio Lima/Poder 360
O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro Imagem: Sérgio Lima/Poder 360

Do UOL, em São Paulo

12/05/2020 21h24

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro afirmou hoje que o acesso ao vídeo da reunião ministerial confirma seu depoimento à Polícia Federal, no qual acusou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de tentar interferir em investigações conduzidas pela corporação.

"O acesso ao vídeo da reunião ministerial do dia 22/4 confirma o conteúdo do meu depoimento em relação à interferência na Polícia Federal, motivo pelo qual deixei o governo. Defendo, respeitosamente, a divulgação do vídeo, de preferência na íntegra, para que os fatos sejam confirmados", escreveu o ex-juiz federal em seu perfil do Twitter.

Pessoas que tiveram acesso à gravação da reunião, realizada em 22 de abril, afirmam que Bolsonaro associou a troca da chefia da PF no Rio de Janeiro a interesses da própria família. O vídeo do encontro foi exibido a investigadores e advogados em Brasília.

Os relatos de quem assistiu ao vídeo apontam a confirmação do que foi dito por Moro, de que Bolsonaro o teria ameaçado diante da possibilidade de recusar a demissão do então diretor da PF, Maurício Valeixo.

Em nota, a defesa de Moro afirmou que "o material confirma integralmente as declarações do ex-ministro Sérgio Moro na entrevista coletiva de 24 de abril e no depoimento prestado à PF em 2 de maio".

Política