PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro debaterá economia em reunião com governadores na quinta-feira

Conversa pela manhã discutirá reabertura econômica e auxílio a estados - Gabriela Biló / Estadão Conteúdo
Conversa pela manhã discutirá reabertura econômica e auxílio a estados Imagem: Gabriela Biló / Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo*

18/05/2020 20h48

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), irá se reunir remotamente na quinta-feira pela manhã com governadores de todo o Brasil para discutir a reabertura econômica e a ajuda financeira aos estados frente à pandemia do novo coronavírus.

Governadores como Camilo Santana (PT), do Ceará, e Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão, confirmaram o convite e a presença. Nas redes sociais, Fátima Bezerra (PT), do Rio Grande do Norte, também confirmou.

"Acabei de receber o convite e já confirmo presença na reunião com os Governadores e o Presidente da República nesta quinta às 10h da manhã", anunciou Fátima no Twitter.

"É urgente a sanção do Presidente ao Auxílio Emergencial aos Estados, já aprovado há mais de 8 dias, e que vai possibilitar ao RN ter acesso a R$ 442 milhões em quatro parcelas, minimizando o forte impacto da queda das receitas, de maneira que que os Estados possam honrar as obrigações básicas frente à população", acrescentou.

Na pauta, está a sanção do projeto de socorro emergencial aos Estados e municípios para o enfrentamento dos efeitos decorrentes da pandemia do novo coronavírus. O projeto foi aprovado no Senado no dia 6 de maio e até hoje não foi sancionado por Bolsonaro. O programa de socorro previsto na proposta destina R$ 60 bilhões aos Estados e municípios para compensação de perdas de receita e ações de prevenção. O presidente quer vetar a possibilidade de reajuste dos salários dos servidores até 2021, mas quer chegar a um acordo com os governadores antes. O prazo para ele decidir sobre o projeto acaba no dia 27.

Desde o início da pandemia do coronavírus, Bolsonaro e boa parte dos governadores têm mantido uma relação conflituosa, especialmente a respeito do impacto da pandemia na economia.

*Com informações da agência Estadão Conteúdo

Política