PUBLICIDADE
Topo

Em reunião, Damares diz que vai "pegar pesado" e pede prisão de prefeitos

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

22/05/2020 18h00


Durante a reunião ministerial do dia 22 de abril do governo Jair Bolsonaro (sem partido), a ministra da Mulher, da Família, dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que vai "pegar pesado" contra prefeitos e governadores que tomaram medidas mais rígidas de isolamento contra o coronavírus.

"O nosso ministério já tomou iniciativa e nós tamos pedindo inclusive a prisão de alguns governadores", disse a ministra.

O vídeo da reunião foi divulgado hoje pelo ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal). O material faz parte do inquérito da PF (Polícia Federal) que apura acusações do ex-ministro Sergio Moro (Justiça), de que Bolsonaro queria interferir politicamente na corporação.

Confira trecho da degravação:

Damares: Idosos estão sendo algemados e jogado dentro de camburões no Brasil. Mulheres sendo jogadas no chão e sendo algemadas por não terem feitos nada ... feito nada. Nós estamos vendo padres sendo multados em noventa mil reais porque estavam dentro da igreja com dois fiéis.

A maior violação de direitos humanos da história do Brasil nos últimos trinta anos está acontecendo neste momento, mas nós estamos tomando providências.

A pandemia vai passar, mas governadores e prefeitos responderão processos e nós vamos pedir inclusive a prisão de governadores e prefeitos. E nós tamo subindo o tom e discursos tão chegando. Nosso ministério vai começar a pegar pesado com governadores e prefeitos. Nunca vimos o que está acontecendo hoje. Se eles falavam que nós éramos violadores de direitos, eles estão, inclusive, o governador Wellington, agora, .i ontem, determinou que a polícia poderá

Jair Bolsonaro: Ele assina? Ele assi... Ele assina?

Damares: Assinou! A polícia poderá entrar na casa sem mandato. Então, assim, as maiores violações estão acontecendo nesses dias. Então, nós estamos fazendo um enfrentamento, mais de cinco procedimentos o nosso ministério já tomou iniciativa e nós tamos pedindo inclusive a prisão de alguns governadores.

Política