PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Bolsonaro elogia PM por suposto apoio a ato contra quarentena; Doria negou

Do UOL, em São Paulo

25/05/2020 10h07Atualizada em 25/05/2020 14h29

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) elogiou, após ser questionado por um apoiador hoje, um gesto de policiais militares de São Paulo que provocou conflito de versões entre o governador do estado, João Doria (PSDB), e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

A imagem, que viralizou nas redes sociais, mostra policiais na Avenida Paulista prestando continência em meio a um ato pró-Bolsonaro e contra a quarentena realizado ontem. Eduardo Bolsonaro divulgou a imagem dando a entender que a PM apoiava o ato, mas segundo João Doria, tratava-se de uma homenagem a um policial morto.

O duelo de versões é um novo capítulo das brigas entre Bolsonaro e Doria. O governador decretou quarentena em São Paulo e defende o isolamento social, já pensando na possibilidade de decretar lockdown no estado. Já o presidente é contrário ao distanciamento e argumenta que a quarentena atrapalha a economia.

"Eu vi o vídeo ontem, PMs de São Paulo, parabéns a vocês. Ordem absurda não se cumpre. Não sou só eu presidente, nós autoridades estamos sempre do lado do povo", disse Bolsonaro, após ouvir do apoiador que a PM "tinha prestado continência para o pessoal da Paulista".

A versão do apoiador foi a mesma publicada por Eduardo Bolsonaro e outros aliados do presidente, como o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson.

No entanto, Doria postou uma mensagem horas depois negando que policiais militares tenham prestado continência a manifestantes que ocuparam a Avenida Paulista horas antes.

"É absolutamente falsa a notícia que Policiais Militares de SP prestaram continência hoje a manifestantes. Os PMs prestaram continência e fizeram um minuto de silêncio nessa tarde, em homenagem ao soldado Lucas Leite, que morreu em serviço ontem à noite na capital", escreveu Doria.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou que policiais militares prestaram homenagem ao soldado morto ontem na zona leste de São Paulo, endossando a publicação de Doria.

"A Polícia Militar homenageou, na tarde deste domingo (24), o soldado Lucas Alexandre Leite, de 25 anos, que faleceu em serviço na noite de ontem, na zona leste da cidade de São Paulo", diz o texto.

"Durante o sepultamento, realizado do Mausoléu da PM, localizado no centro da Capital, policiais militares do 2º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), a qual pertencia a vítima, o honraram com continência individual e toque de silêncio."

"Durante a tarde, em todo o Estado, os policiais do serviço operacional, que não estavam no atendimento de emergência, pararam as viaturas, acionaram as sirenes e prestaram continência ao soldado durante um minuto. A cerimônia é uma tradição há anos na Polícia Militar para homenagear os heróis da instituição", encerrou.

Coronavírus