PUBLICIDADE
Topo

Presidente da Fundação Palmares não recebeu movimento negro, diz revista

Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares - Fundação Palmares/Divulgação
Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares Imagem: Fundação Palmares/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

25/06/2020 10h43Atualizada em 25/06/2020 12h54

O presidente da Fundação Palmares, Sergio Camargo, não recebeu nenhum representante de movimentos negros desde que assumiu o cargo em março deste ano. A informação foi revelada pela coluna de Guilherme Amado, na revista Época, com base na agenda oficial de Camargo.

Segundo a coluna, Camargo já se reuniu de forma presencial ou virtual com a deputada federal Alê Silva (PSL-MG), com representantes do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), da Empresa Transmissora de Energia do Pará e de outras empresas.

Porém, ele não teve nenhuma reunião com líderes quilombolas, estudiosos da questão racial ou entidades que a Fundação deveria representar.

Camargo, que foi indicado para o cargo pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), já criticou lideranças negras e artistas como Taís Araújo e Lázaro Ramos.

Ele também já foi flagrado em um áudio chamando de "escória maldita" líderes do movimento e, antes mesmo de assumir o cargo, disse que houve pontos positivos para os negros na escravidão brasileira.

Política