PUBLICIDADE
Topo

Governo Bolsonaro

No Piauí, Bolsonaro sai do protocolo e monta em égua de grupo pró-vaquejada

Jair Bolsonaro, cumprimenta seguidores em seu primeiro evento público desde que se recuperou da covid-19 - Alan Santos/Presidência da República
Jair Bolsonaro, cumprimenta seguidores em seu primeiro evento público desde que se recuperou da covid-19 Imagem: Alan Santos/Presidência da República

Do UOL, em São Paulo

30/07/2020 22h12

Durante passagem na cidade de São Raimundo Nonato, no Piauí, Jair Bolsonaro (sem partido) atraiu uma multidão.

O presidente da República saiu do aeroporto montado a cavalo e rodeado por seguidores. A égua foi emprestada de um grupo de ruralistas que foi ao local pedir apoio para transformar a vaquejada em lei.

A prática já foi proibida no Brasil após denúncias de maus-tratos, mas em 2019, foi transformada em manifestação cultural nacional por uma lei sancionada por Bolsonaro.

"Não é mais proibido, mas só uma lei vai assegurar de fato", afirmou José Marcony Soares Siqueira, dono da égua, em entrevista à revista Veja.

Siqueira é dono do Parque de Vaquejada Hipólito Ribeiro Soares. Ele contou que foi o próprio presidente quem pediu para montar na égua, contra as recomendações de sua equipe de segurança:

"Os seguranças não deixaram, mas mesmo assim ele montou e saiu do protocolo. Ainda seguraram a rédea para não deixar ele sair do lugar", relatou.

Governo Bolsonaro