PUBLICIDADE
Topo

União é condenada por Weintraub dizer que universidades plantam maconha

"A vítima foi a coletividade dos estudantes", afirmou juíza - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
"A vítima foi a coletividade dos estudantes", afirmou juíza Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

31/07/2020 20h10

A União Federal foi condenada ontem a pagar uma indenização de R$ 50 mil por uma fala do ex-ministro Abraham Weintraub, que afirmou que as universidades públicas brasileiras têm "extensivas plantações de maconha" e que os laboratórios de química das instituições são utilizados para fabricar drogas sintéticas.

A ação coletiva foi movida pela UNE (União Nacional dos Estudantes). A juíza Silvia Figueiredo Marques ressaltou o "viés ideológico do ex-ministro" e afirmou que Weintraub não apresentou provas de suas acusações: "A vítima foi a coletividade dos estudantes".

"O Ministro não expressou simplesmente preocupação com o consumo e tráfico de drogas nas universidades, ele foi além e atingiu indiscriminadamente a dignidade e ética de toda a comunidade docente e discente das instituições", escreveu a magistrada.

A União também deverá pagar à UNE R$ 5 mil, correspondentes aos honorários advocatícios do processo.

A fala de Weintraub foi parte de uma entrevista ao Jornal da Cidade Online, e na ocasião foi divulgada nas redes sociais do próprio ex-ministro.

Política