PUBLICIDADE
Topo

Política

"Deixa falar", diz presidente a mulher que gritou "fora Bolsonaro"

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

13/08/2020 12h03Atualizada em 13/08/2020 13h21

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ouviu críticas hoje de uma mulher durante um evento em Belém. Diante da reação um pouco mais exaltada de seus seguidores, ele manteve um tom tranquilo e pediu que "deixassem a mulher falar".

"Fica à vontade", declarou ele à multidão que acompanhava o seu discurso durante inauguração de uma obra na zona portuária da capital paraense.

Enquanto o chefe do Executivo federal fazia agradecimentos, a mulher em questão gritou palavras de "fora, Bolsonaro". O ato foi sucedido de vaias e reclamações do público favorável ao presidente.

Ao ouvir a voz isolada em protesto, Bolsonaro respondeu: "Tem todo o direito de falar fora. Vamos fazer silêncio para ela falar 'fora, Bolsonaro' sozinha. Deixa ela falar. Fica à vontade. Tudo bem."

Passado o breve momento de constrangimento, o presidente deu continuidade ao discurso sem demonstrar desconforto.

Essa é a segunda viagem de Bolsonaro nesta semana. Ontem, o governante foi a São Paulo para acompanhar o embarque da comitiva brasileira que participará da missão humanitária em Beirute, no Líbano, cidade atingida por uma grande explosão na semana passada.

Durante o discurso, Bolsonaro também voltou a defender o uso da cloroquina/hidroxicloroquina no combate e tratamento do coronavírus. Assim como já o fez em diversas oportunidades, o político se autodeclarou "prova viva" da eficácia do medicamento.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), no entanto, não há garantia científica de que a substância seja realmente eficiente.

Política