PUBLICIDADE
Topo

'Bolsonaro quer nos intimidar', diz Boulos após convocação da PF

Guilherme Boulos participou de dois atos de campanha e houve aglomeração em ambos - Reprodução Twitter
Guilherme Boulos participou de dois atos de campanha e houve aglomeração em ambos Imagem: Reprodução Twitter

Do UOL, em São Paulo

28/09/2020 13h35

Depois de ser intimado pela Polícia Federal (PF) a prestar depoimento sobre postagens críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Guilherme Boulos (PSOL) usou as redes sociais para alfinetar, mais uma vez, o presidente.

"Bolsonaro quer nos intimidar. Seu sonho é transformar a PF numa Gestapo. Não vamos permitir", afirmou o candidato à Prefeitura de São Paulo, comparando o órgão federal à polícia secreta da Alemanha na época do nazismo.

Boulos deve prestar depoimento sobre inquérito aberto no Departamento de Inteligência Policial (DIP). "Vamos verificar o conteúdo da investigação para então nos manifestarmos nos autos", afirmou o advogado Alexandre Pacheco Martins, que foi hoje (28) à Polícia Federal em Brasília.

Candidato à Prefeitura de São Paulo, Boulos também afirmou que "Bolsonaro quer eleger [Celso] Russomano e acionou a PF pra tentar me intimidar". Na última semana, o presidente sinalizou apoio a Russomano (Republicanos), candidato que está na frente das pesquisas de intenção de voto, de acordo com a última divulgação do Datafolha.

Nas redes sociais, Boulos continuou: "Bolsonaro ama a censura, a intimidação e o uso político da PF. O medo deles do nosso crescimento só mostra que estamos no caminho certo".