PUBLICIDADE
Topo

Política

MPE pede impugnação de candidatura de Marcelo Crivella à prefeitura do RJ

26.jun.2020 - Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), durante entrevista coletiva - SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
26.jun.2020 - Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), durante entrevista coletiva Imagem: SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

29/09/2020 17h46

O Ministério Público Eleitoral (MPE) recomendou ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TER-RJ) que a candidatura à reeleição do prefeito Marcelo Crivella seja impugnada. O pedido, enviado no último domingo (29), baseia-se na decisão tomada pelo TRE na última quinta-feira (24), que tornou Crivella inelegível até 2026.

No entanto, a candidatura só pode ser indeferida depois de todo o trâmite legal, que inclui a apresentação de defesa do prefeito e possível pedido de recurso. Mesmo que tenha o registro negado, Crivella terá direito de recorrer da decisão e poderá realizar atos de campanha normalmente até que o processo tenha um desfecho definitivo.

O prefeito foi condenado por abuso de poder político e por conduta vedada. O motivo foi o uso de veículos oficiais da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (COMLURB) e reunião funcionários da companhia em um evento político na quadra da escola de samba Estácio de Sá para pedir votos para o filho, Marcelo Hodge Crivella, então candidato a deputado federal. Foram pedidos votos também para Alessandro Costa, que concorria a uma das vagas a deputado estadual.

No mesmo dia da decisão, o PSOL também pediu à Justiça Eleitoral que o registro de sua candidatura à reeleição seja rejeitado.

A assessoria de imprensa do prefeito disse que não há nenhum tipo de impedimento à candidatura a reeleição e que Crivella "está apto a disputar a eleição até o trânsito em julgado". "Quem está inelegível disputando esta eleição com liminar é o candidato Eduardo Paes", informou.

Política