PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro nomeia ex-chefe da Rota que defendeu abordagem diferente na elite

Ricardo de Mello Araújo ao tomar posse na presidência da Ceagesp - 23.out.2020 - Divulgação/Ceagesp
Ricardo de Mello Araújo ao tomar posse na presidência da Ceagesp Imagem: 23.out.2020 - Divulgação/Ceagesp

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

28/10/2020 11h07

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nomeou Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo, coronel da reserva da Polícia Militar de São Paulo, como novo presidente da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), uma das principais empresas estatais brasileiras de abastecimento.

Araújo comandou a Rota entre agosto de 2017 e fevereiro de 2019. Assim que assumiu a chefia da tropa de elite da PM paulista, o então tenente-coronel afirmou em entrevista ao UOL que as abordagens policiais deveriam ser realizadas de maneira diferente na região dos Jardins, bairro de elite, e na periferia.

"É uma outra realidade. São pessoas diferentes que transitam por lá. A forma dele [policial] abordar tem que ser diferente. Se ele for abordar uma pessoa [na periferia], da mesma forma que ele for abordar uma pessoa aqui nos Jardins, ele vai ter dificuldade. Ele não vai ser respeitado", afirmou à época.

E concluiu o raciocínio: "Da mesma forma, se eu coloco um [policial] da periferia para lidar, falar com a mesma forma, com a mesma linguagem que uma pessoa da periferia fala aqui no Jardins, ele pode estar sendo grosseiro com uma pessoa do Jardins que está ali, andando". Assista:

Abordagem da polícia nos Jardins e na periferia deve ser diferente

UOL Notícias

À época da entrevista, São Paulo era governado por Geraldo Alckmin (PSDB). Bolsonaro, que tinha o nome aventado como possível candidato à presidência, já havia recebido apoio de Mello Araújo em 2017. "Eu votaria nele [Bolsonaro]. Eu não sou político e não gosto de falar muito de política, mas eu entendo que o país precisa de pessoas honestas no comando", disse na mesma entrevista.

"Bolsonaro é ruim. E eu gosto"

Araújo tomou posse como novo diretor presidente da Ceagesp na sexta-feira (23). "Foi indicado ao cargo pelo Presidente da República Jair Messias Bolsonaro e após ser eleito pelo Consad (Conselho de Administração da Companhia)", informou a Ceagesp por meio de nota.

Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo  - Marcio Komesu/UOL - 22.ago.2017 - Marcio Komesu/UOL - 22.ago.2017
Ricardo de Mello Araújo quando era comandante da Rota
Imagem: Marcio Komesu/UOL - 22.ago.2017

Bolsonaro publicou na manhã de hoje, em suas redes sociais, um vídeo da conta do vereador do Rio e seu filho, Carlos Bolsonaro (Republicanos), no YouTube, que mostrou o discurso de Mello Araújo na cerimônia de posse. Nele, o coronel afirma que não tolerá "atos desonrosos" na companhia.

"Sempre tive bom faro para caçar criminoso. A nossa cidade, a Ceagesp, com 50 mil pessoas, será limpa. E aqui é fácil, hein? Está cercado. Fecha o portão e o rato não foge. E o Bolsonaro é ruim. E eu gosto", afirmou no vídeo divulgado pelo presidente da república.

Em seu discurso de posse, disponibilizado pelo site da Ceagesp, ele afirma que a companhia será privatizada. "Essa grande empresa de reconhecimento internacional, com segundo maior giro financeiro do país, que só perde para a Bolsa de Valores, vai ser privatizada. Não estou inventando nada. É isso."

Ele comparou a companhia a uma loja de sapatos. "Na minha visão simplista quando um comércio não vai bem, um exemplo, uma loja de calçados, quando a conta não fecha no final do mês, o proprietário vai tentar avaliar o que está acontecendo, diminui funcionários, reduz gastos, verifica água, luz, ar condicionado, tudo que pode ser economizado, elimina o desnecessário e conforme for, chega até a vender o ponto."

Política