PUBLICIDADE
Topo

Política

Sem provas, Bolsonaro volta a falar em fraude na eleição americana

Do UOL, em São Paulo

06/01/2021 20h50

Um vídeo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conversando com apoiadores foi divulgado em redes sociais, na noite de hoje, com comentários a respeito da invasão de manifestantes pró-Trump no Congresso dos Estados Unidos nesta tarde. Assim como em outras ocasiões, Bolsonaro declarou — sem apresentar provas — que acredita que houve fraude no processo eleitoral americano, que teve a vitória do democrata Joe Biden.

No diálogo, Bolsonaro conversa com os apoiadores e é questionado sobre a situação nos EUA. "Acompanhei tudo. Você sabe que eu sou ligado ao Trump, né?", respondeu ele.

"[Existe] Muita denúncia de fraude. Quando eu falo isso, a imprensa diz: 'Sem provas, presidente Bolsonaro diz que eleição foi fraudada'. Eu acredito que sim, eu acredito que foi [fraudada] descaradamente", continuou.

O governo federal ainda não se posicionou oficialmente sobre as manifestações de hoje.

Bolsonaro acrescentou ter indícios de que sua própria eleição à presidência da República foi fraudada. No entanto, ele não apresentou provas.

"A minha foi fraudada. Eu tenho indício de fraude na minha eleição. Era pra ter ganho no primeiro turno. Ninguém reclamou que foi votar no 13 e que a maquininha não respondia. Mas o contrario sim: quem votava no 17 aparecia [o número 13 nas urnas], mas o contrário, ninguém que votava no 13 aparecia [o número 17] (...) Tinha uma colinha lá no numero 7. O pessoal fraudou as maquininhas, sabotou. Mas ninguém botou cola no número 13."

O Brasil foi o último país integrante do G20 a reconhecer a vitória de Joe Biden nas eleições americanas. Bolsonaro parabenizou o presidente eleito nos EUA após 38 dias de sua eleição.

Nas imagens, apenas o presidente aparece em frente às câmeras. O vídeo foi publicado por um canal apoiador de Bolsonaro e apresenta cortes de edição. Ele inicia com o presidente descendo do carro em meio a uma via, que não é especificada qual, e se aproximando — ladeado de seguranças — de um grupo que pede para conversar com ele.

O registro dura cerca de 20 minutos. Nele, Bolsonaro também critica a vacina contra a covid-19 e afirma que ela tem "caráter experimental". Ele também alegou que as empresas não estão divulgando os efeitos colaterais do imunizante.

Política