PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

"Não houve racha no PT", diz líder no Senado sobre eleição no Congresso

Do UOL, em São Paulo

25/02/2021 11h34Atualizada em 25/02/2021 12h14

O líder do PT no Senado, Paulo Rocha (PT-PA), negou que tenha ocorrido um racha no partido na eleição para a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

"Não houve racha. A mesma articulação que fizeram na candidatura do Baleia Rossi (MDB), fizemos aqui. Não viemos para o Congresso para marcar posição ideológica ou política, viemos para repercutir os interesses de quem nós representamos, seja do nosso estado ou da classe trabalhadora. Enfim, temos que entrar num processo de diálogo para fazer valer o processo de conquista", disse Rocha durante o UOL Entrevista.

Durante a votação, a decisão da vaga do partido na Segunda Secretaria da Câmara foi para o segundo turno, disputada entre Marília Arraes (PT-PE) e João Daniel (PT-SE). Marília acabou eleita. A deputada federal concorreu como candidata avulsa do PT à vaga e venceu a disputa apesar de um acordo firmado no colégio de líderes para que todos os deputados votassem nos candidatos oficiais indicados pelas legendas.

Sobre o apoio à candidatura de Rodrigo Pacheco (DEM) ao Senado, Rocha argumentou que o nome do senador para presidir a Casa "surgiu a partir de um processo de dar continuidade à direção do Davi [Alcolumbre], que para nós tem uma avaliação positiva, democrática no sentido de dar espaço ao governo, mas também dar espaço à oposição".

Política