PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

'Silenciamento é arma do fascismo', diz Lula sobre intimação a Felipe Neto

Lula saiu em defesa do youtuber Filipe Neto, que foi intimado pela polícia após chamar o presidente Bolsonaro de "genocida" -  Edilson Dantas / Agência O Globo
Lula saiu em defesa do youtuber Filipe Neto, que foi intimado pela polícia após chamar o presidente Bolsonaro de "genocida" Imagem: Edilson Dantas / Agência O Globo

Do UOL, em São Paulo

16/03/2021 11h36Atualizada em 16/03/2021 12h12

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apoiou o youtuber Felipe Neto, que foi intimado pela polícia após chamar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de "genocida" pela condução do combate ao coronavírus. Em um post no Twitter, Lula disse que "o silenciamento" é "uma das armas do fascismo".

"Manifesto minha solidariedade a Felipe Neto. Que a tentativa de intimidação e censura desse desgoverno não o impeça de continuar se manifestando livremente, como é próprio da democracia, independente de sua posição. O silenciamento é uma das armas do fascismo", escreveu o ex-presidente.

Felipe Neto foi intimado ontem pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a depor em uma investigação de "crime contra a segurança nacional". No Twitter, ele afirmou que a denúncia foi por chamar Bolsonaro de "genocida".

O youtuber recebeu apoio de vários políticos e respondeu ao tuíte de Lula. "Passei mais de 5 anos atacando o Lula. Nunca recebi sequer uma notificação. Nunca tentou me silenciar. Isso diz muito".

Na semana passada, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) anunciou ter aberto notícia-crime contra o youtuber, mas não divulgou o que teria motivado a denúncia. Ao UOL, a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) confirmou que a intimação é referente à petição do vereador.

Política