PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Felipe Neto reafirma críticas e diz que Bolsonaro quer propagar o medo

Felipe Neto posa diante de estante de livros - reprodução/Instagram
Felipe Neto posa diante de estante de livros Imagem: reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL

16/03/2021 07h58Atualizada em 16/03/2021 11h04

Depois que recebeu intimação da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Felipe Neto se manifestou nas redes sociais e manteve as críticas contra Jair Bolsonaro (sem partido). Um dos filhos do presidente, Carlos Bolsonaro (Republicanos), abriu notícia-crime contra o youtuber por "crime contra a segurança nacional". Felipe disse que é uma tentativa de fazer com que a população fique com medo.

Desde ontem Felipe alega que a denúncia ocorreu por ele ter chamado Jair Bolsonaro de "genocida". Em vídeo divulgado na noite de ontem, depois da intimação, o youtuber disse que não pode usar outra palavra para se referir a quem tomou diversas atitudes não recomendadas pelos cientistas durante a pandemia de covid-19.

Felipe Neto lembrou que Bolsonaro se referiu à pandemia como "gripezinha", provocou aglomerações, entrou em conflito com governadores que tentaram criar medidas de isolamento social, condenou o uso de máscaras, gastou com cloroquina e não comprou vacinas da Pfizer no ano passado. "De que outra forma poderia chamar esse presidente? Não sobrava outra palavra", concluiu Felipe Neto.

Na sequência o youtuber alegou que o objetivo da família Bolsonaro é fazer com que as pessoas fiquem com medo de se opor ao governo federal. Segundo Neto, ele terá recursos para se livrar da denúncia, mas o objetivo de Carlos não é só punir o youtuber.

"Vou enfrentar, como sempre enfrentei, as tentativas de silenciamento por parte desse governo. Vou continuar nessa posição sem medo, porque esse é o objetivo principal dessas pessoas: a imposição do medo. Que você tenha medo. Eles sabem que eu tenho como me defender, que tenho recursos e não vai dar em nada essa acusação completamente descabida e ilegal. Mas eles querem propagar o medo. O povo não deve jamais ter medo do governo. O governo é que deve ter medo do seu povo", afirmou Felipe Neto no vídeo divulgado nas redes sociais.

Na manhã de hoje, Carlos Bolsonaro publicou mensagens no Twitter e não citou Felipe Neto objetivamente, mas se referiu claramente ao episódio. Ele disse que o youtuber "provou do próprio veneno".

Política