PUBLICIDADE
Topo

Política

Morre Firmino Filho, ex-prefeito de Teresina; polícia investiga

Corpo do político do PSDB foi encontrado na calçada de prédio onde funcionam salas do TCU - Reprodução/Facebook
Corpo do político do PSDB foi encontrado na calçada de prédio onde funcionam salas do TCU Imagem: Reprodução/Facebook

Aliny Gama e Rafael Bragança

Colaboração para o UOL, em Maceió; e do UOL, em São Paulo

06/04/2021 18h17Atualizada em 06/04/2021 20h02

O ex-prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) morreu hoje na cidade em que nasceu e esteve à frente da Prefeitura por quatro mandatos. Firmino Filho tinha 57 anos e cumpriu seu último mandato à frente da capital piauiense até o final do ano passado.

Firmino Filho deixa a mulher, a deputada estadual pelo Piauí Lucy Soares (PP), e três filhos. A família do ex-prefeito ainda não se pronunciou sobre o velório e o enterro.

O corpo do ex-prefeito de Teresina foi encontrado caído de bruços na calçada do edifício empresarial Manhattan Tower, localizado na Avenida Senador Arêa Leão, bairro de São Cristóvão, na zona leste da capital.

Por volta das 18h40, o corpo de Firmino Filho foi recolhido e levado para o IML (Instituto de Medicina Legal) de Teresina, localizado no Complexo do Departamento de Polícia Técnico Científica, no bairro Saci.

Firmino trabalhava no edifício, onde funcionam salas do TCU (Tribunal de Contas da União). Funcionários da recepção do edifício foram os primeiros a verem o corpo do ex-prefeito caído na calçada e acionaram a Polícia Militar.

Peritos da Polícia Civil realizaram perícia na sala onde Firmino Filho estava antes de cair do prédio. Eles investigam se o ex-prefeito de Teresina se suicidou. Na sala foram encontrados os sapatos e o celular do ex-prefeito. O material foi recolhido.

d - João Allbert/Agif/Estadão Conteúdo - João Allbert/Agif/Estadão Conteúdo
Perícia é realizada na sacada do prédio onde corpo do ex-prefeito foi encontrado na frente
Imagem: João Allbert/Agif/Estadão Conteúdo

Firmino Filho voltou a trabalhar no TCU depois que deixou de ser prefeito de Teresina, no início do ano, após dois mandatos seguidos.

Colegas de trabalho de Firmino relataram que ele chegou ao trabalho, na tarde de hoje, calado e aparentando estar triste. Segundo os relatos obtidos pelo UOL, ontem ele pediu ajuda para dar entrada em uma licença médica, mas não informou a causa do afastamento.

A Prefeitura de Teresina, que é administrada atualmente por Dr. Pessoa (MDB), lamentou a morte e decretou luto oficial por três dias na cidade.

O governo do Piauí decretou luto por três dias em nota divulgada nas redes sociais e afirmou "profundo pesar" pela morte de Firmino Filho. No texto, o governo do estado destacou que as gestões do ex-prefeito foram "marcadas sempre pelo diálogo urbano e cordial com os governos estadual e federal".

"Em 2020, último ano do seu mandato mais recente, mostrou-se um grande defensor de medidas para a contenção da covid-19, sempre embasado em parâmetros científicos", ressaltou o texto.

"Estado de choque"

O PSDB fez uma homenagem ao ex-prefeito no Twitter e afirmou que o tucano "fará muita falta ao partido e à política".

"A história de Firmino Filho ficará marcada como a de um gestor solidário e justo, que tudo fez para melhorar a vida dos cidadãos", afirmou o partido. "O PSDB de todo o Brasil abraça fraternalmente a família neste momento de grande tristeza para todos", acrescentou.

Em declaração assinada pelo presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, o partido mostrou a surpresa pela morte de Firmino Filho.

"Uma notícia que deixa todos em estado de choque. Brilhante administrador, prefeito por quatro vezes de Teresina pelo PSDB, Firmino Filho era um dos mais preparados quadros da política brasileira", afirmou Araújo na rede social.

"Era também leal e companheiro. Perde muito o Piauí, perde muito o Brasil. Que a família tenha muita força neste momento de dor", completou.

Prefeito por 16 anos

Firmino Filho foi eleito pela primeira vez como prefeito de Teresina em 1996. Nos primeiros dois mandatos, governou a capital piauiense de 1997 a 2004, sendo reeleito em 2000.

Após deixar a prefeitura e ser derrotado nas eleições ao governo do estado do Piauí em 2006, Firmino volta a ser eleito em 2008 como vereador de Teresina. No entanto, não exerceu o mandato porque foi nomeado para presidir a Fundação Municipal de Saúde da cidade.

Depois, Firmino ainda foi deputado estadual pelo Piauí em 2011 e 2012 antes de se eleger novamente prefeito de Teresina, desta vez ficando no cargo de 2013 a 2020, com uma reeleição em 2016.

Na eleição municipal do ano passado, o então prefeito apoiou o candidato do PSDB Kleber Montezuma, mas ele foi derrotado por Dr. Pessoa.

Caso você esteja pensando em cometer suicídio, procure ajuda especializada como o CVV e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade.

O CVV (https://www.cvv.org.br/) funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil

Política