PUBLICIDADE
Topo

Política

Vitória sobre arbítrio, diz defesa de Lula após STF avaliar Moro parcial

Defesa de Lula comentou decisão do STF - Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo
Defesa de Lula comentou decisão do STF Imagem: Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL

22/04/2021 19h49

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que hoje houve "uma vitória do Direito sobre o arbítrio", após sessão do STF (Supremo Tribunal Federal) que manteve a decisão que considerou o ex-juiz federal Sergio Moro parcial ao julgar Lula.

"É o restabelecimento do devido processo legal e da credibilidade do Judiciário no Brasil", diz nota assinada pelos advogados Cristiano Zanin e Valeska Martins.

Com a maioria de sete votos a dois, o julgamento ainda não acabou, mas foi encerrado em meio a um debate tenso, e após o decano da Corte, ministro Marco Aurélio Mello, pedir vista. Por isso, o presidente do STF, Luiz Fux, ainda não votou - e ainda não há data para isso.

Os advogados do petista disseram que, desde 2016, defendem que Moro "usou o cargo de juiz para praticar lawfare e promover uma verdadeira cruzada" contra Lula, com o objetivo de "acusá-lo e condená-lo sem prova de culpa", para "retirá-lo das eleições presidenciais de 2018 e da vida política".

"O ex-presidente Lula lutou pelo cumprimento do devido processo legal durante mais de cinco anos, período em que sofreu 580 dias de prisão ilegal e toda espécie de perseguições e constrangimentos irreparáveis", completa a nota.

Política