PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Senador do PT diz que governo está incomodado com CPI e mobilizou pressão

Senador Humberto Costa disse que ex-ministros "não terão vida boa na CPI" - Pedro França/Agência Senado
Senador Humberto Costa disse que ex-ministros "não terão vida boa na CPI" Imagem: Pedro França/Agência Senado

Colaboração para o UOL

03/05/2021 15h28

O senador Humberto Costa (PT) entende que o governo federal está preocupado com a CPI da Covid, que começará a colher depoimentos a partir de amanhã. Ele alegou que a base do governo tentou impedir a criação da comissão e depois fez pressão contra os senadores, mobilizando os protestos realizados neste final de semana.

"O governo está incomodado com a CPI. Fizeram de tudo para que não vingasse. Depois tentaram assumir o controle da CPI. Nada deu certo. Fizeram mobilizações para tentar mostrar força e fazer pressão sobre CPI. Mas essas pressões não vão adiantar, porque não vamos nos intimidar", prometeu Costa, em entrevista à CNN Brasil.

Apesar de muitos senadores dizerem que vão evitar o conflito político, Humberto Costa vai no sentido contrário. Ele afirma que espera um embate "forte" entre governo e oposição.

"Acredito que vai ter uma disputa forte com a base do governo, que vai tentar desviar o centro da CPI, que é investigar o governo federal. Vão tentar transformar a CPI em delegacia de polícia para investigar governadores e prefeitos, para que não avance", declarou o senador do PT.

Os primeiros depoentes da CPI serão os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Nelson Teich. De acordo com Humberto Costa, eles não sofrerão "inquisição", mas "ninguém vai ter vida boa na CPI".

"Em relação ao Mandetta, vamos questionar a gestão. Temos temas importantes que são falhas da gestão Mandetta, entre eles a testagem. Entendemos que o Brasil foi lento na ampliação de leitos hospitalares. E também ficamos sem adequado estoque de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) para profissionais de saúde. O Teich, pela passagem muito breve, é muito mais no sentido de entender se houve pressões cometidas contra ele. Se houve por parte do presidente tentativa de obrigá-lo a tomar decisões com as quais não concordaria, principalmente sobre medicamentos ineficazes contra covid-19. E vamos querer saber a avaliação deles sobre a forma como Bolsonaro tem conduzido esse processo", revelou Humberto Costa.

O ex-presidente Lula (PT) ficará em Brasília durante esta semana, mas Costa disse que não vai se reunir com ele para falar sobre a CPI da Covid.

"Ele vai ficar uns 4 dias em Brasília e terá muitos encontros políticos com senadores, deputados, ex-presidentes e inclusive com embaixadores, em ação para ajudar no enfrentamento da pandemia. Mas não temos previsão de conversa sobre CPI", alegou o senador.

Coronavírus