PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
12 meses

Vacinação, doses anuais, China: as frases de Dimas na CPI da Covid

Do UOL, em São Paulo

27/05/2021 11h36Atualizada em 27/05/2021 16h17

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, está sendo ouvido hoje na CPI da Covid, no Senado Federal. O Butantan é o responsável pela produção do imunizante de origem chinesa no Brasil, cuja autorização para uso emergencial foi concedida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em janeiro deste ano. Até o momento, a CoronaVac é a vacina contra a covid-19 mais aplicada no país.

Os senadores pretendem esclarecer com Dimas os percalços na negociação entre o Butantan e o Ministério da Saúde. Dimas Covas já declarou em fevereiro que o Butantan enviou três ofícios com ofertas da CoronaVac ao governo federal que foram ignorados pelo Ministério da Saúde no ano passado.

Durante o seu depoimento, Dimas Covas afirmou que o Brasil poderia ter sido o primeiro a país a iniciar a imunização contra a covid-19 em todo o mundo se não tivesse percalços regulatórios e de contrato. Além disso, o diretor do Butantan destacou que as falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atrapalharam as negociações com a China, ressaltando que o Instituto Butantan sofreu duras críticas nas redes sociais em campanhas contra a CoronaVac.

O diretor ainda detalhou — mais de uma vez em seu depoimento — que o Ministério da Saúde não deu nenhum respaldo financeiro, mesmo sendo solicitado, para ajudar na conclusão dos estudos clínicos da CoronaVac.

Veja as frases de Dimas Covas na CPI da Covid:

Início da vacinação

Poderíamos ter iniciado a vacinação antes do que começou. Nós já tínhamos as doses, estavam disponíveis, e eu, muitas vezes, declarei, de público, que o Brasil poderia ser o primeiro país do mundo a começar a vacinação, não fosse os percalços que nós tínhamos que enfrentar durante esse período, tanto do ponto de vista do contrato como do ponto de vista também regulatório. Poderíamos ter começado antes seguramente se houvesse uma agilidade maior de todos esses atores, se tivéssemos trabalhado em conjunto."

Governo não repassou R$ 1 ao Butantan

Não, senhor [o governo não colocou um real no Butantan]. Olha, pela Medida Provisória que foi aprovada [o governo investiu] R$ 1,9 bilhão [na vacina da AstraZeneca, que à época não tinha sido aprovada pela Anvisa]."

Reposta ao presidente da CPI, o senador Omar Aziz (PSD-AM), sobre o governo não ter investido R$ 1 na vacina produzida pelo Butantan.

Críticas ao Butantan

Questionar o Butantan significa questionar a qualidade da saúde pública brasileira. Essa campanha que foi feita pelas mídias sociais desqualificando a vacina, o Butantan, sem dúvida nenhuma trouxe prejuízos à imagem do instituto."

Doses anuais da vacinação

Tudo indica que haverá necessidade de doses anuais, chamamos de dose de reforço, como acontece com a vacina da gripe, dado que essa infecção tem possibilidade de se tornar endêmica. Tudo indica que isso vai acontecer, algumas companhias já estão inclusive trabalhando na possibilidade de [aplicar a] 3ª dose e, inclusive, o Butantan.

O Butantan desenvolve já estudos para ter reforço vacinal pelo menos uma vez ao ano. Tudo indica que seria essa a periodicidade, a não ser que a gente tenha uma mudança nas próprias vacinas. As vacinas que temos hoje levariam a uma necessidade anual de vacinação."

Imunidade de rebanho

Vou falar como médico, especialista, a tese da imunidade de rebanho, ela foi descartada há muito tempo. No começo da pandemia, alguns países da Europa até chegaram a sugerir a possibilidade de ter a imunidade de rebanho. Mas naquele momento se sabia muito pouco sobre o curso da própria epidemia."

Face agressiva da pandemia

Os primeiros meses desse ano mostraram a face mais agressiva dessa pandemia. Estamos num momento em que tudo indica que teremos de novo um recrudescimento, um recrudescimento agora turbinado por algumas variantes que estão circulando entre nós".

Efeito da vacinação e estudo em Serrana (SP)

O efeito da vacina quando se vacina em massa é um efeito direto sobre a evolução da epidemia. E esse é o objetivo. Enquanto não tiver essa vacinação de 97% das pessoas em risco, como foi em Serrana (SP), não vamos ter esse decréscimo natural da pandemia, ela vai ficar tendo essas idas e vindas, principalmente quando surgem as variantes novas".

Variante indiana do coronavírus

Esse brasileiro que veio da Índia demorou alguns dias para tomar as medidas de isolamento. É possível que ele já tenha nesse percurso transmitido essa variante. O controle sanitário precisa ter um sistema de vigilância epidemiológico que seja rápido. Hoje, sem dúvida, a porta de entrada das pandemias no mundo inteiro são os aeroportos".

Omar Aziz falou sobre relação com a China

Nós vamos passar, a CPI vai passar, mas vai ter brasileiro fazendo negócio com a China. A China sempre foi um parceiro nosso e vai continuar sendo. Nós já passamos essa etapa. Nós temos uma obrigação como senadores do Brasil que é não esticar a corda com ninguém".

Até faço um apelo aqui para os senadores tanto de oposição, de situação para que a gente não fale mais na China. Por que é a mesma coisa que a gente estiver lá na China e estar falando mal do Brasil, a gente escutando e o embaixador também se sente muito magoado, é natural. E ele é obrigado pela função que ele tem a informar ao superior o que se passa no Brasil".

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria era independente ou de oposição), investigou ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Teve duração de seis meses. Seu relatório final foi enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.