PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
7 meses

STF determina apreensão do passaporte do ex-ministro Ricardo Salles

Alvo de investigações, Ricardo Salles pediu demissão do posto de ministro do Meio Ambiente - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Alvo de investigações, Ricardo Salles pediu demissão do posto de ministro do Meio Ambiente Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo *

25/06/2021 15h17Atualizada em 25/06/2021 16h07

O STF (Supremo Tribunal Federal) determinou a apreensão do passaporte do ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles. Com isso, o advogado fica impedido de deixar o Brasil.

Alvo de investigações, Salles pediu demissão do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na última quarta-feira (23), sendo, em seguida, substituído por Joaquim Álvaro Pereira Leite no comando da pasta ambiental.

Atualmente, a Polícia Federal investiga se Salles atuou para afrouxar o controle do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) sobre a exportação de madeira brasileira.

Em meados de maio, a Operação Akuanduba executou buscas e apreensões nos endereços de Salles e de outros 21 investigados, entre servidores do ministério, dirigentes do Ibama e empresários do ramo madeireiro.

Já no início de junho, a ministra Cármen Lúcia, do STF, autorizou a abertura de inquérito contra Salles, referente à Operação Handroanthus, que apura a suposta prática de crimes com o objetivo de dificultar a fiscalização ambiental.

Na última quarta-feira (23), o ministro Alexandre de Moraes, também do STF, autorizou o envio do celular entregue à PF por Salles para os Estados Unidos para que o aparelho seja desbloqueado e os investigadores consigam ter acesso aos dados.

* Com informações da Ansa, em São Paulo

Política