PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Datena: candidatura é 'para valer' e não tenho medo de disputar presidência

José Luiz Datena diz que será candidato em 2022 e entre as possibilidade está a disputa da presidência: "não tenho medo" - Diego Padgurschi/UOL
José Luiz Datena diz que será candidato em 2022 e entre as possibilidade está a disputa da presidência: 'não tenho medo' Imagem: Diego Padgurschi/UOL

Do UOL, em São Paulo

30/07/2021 07h21

O apresentador José Luiz Datena (PSL) disse, em entrevista para a revista Veja, que a sua condição de candidato nas eleições de 2022 é "para valer" e que, caso o partido assim decida, ele não tem medo de disputar a presidência da República.

Datena já se colocou como pré-candidato em outras ocasiões, mas desistiu antes de iniciar as campanhas. Recém-filiado ao PSL, ele agora diz que está pronto para o desafio eleitoral.

"Dessa vez é para valer. Já contestaram isso, falaram que eu não ia sair a nada. Mas eu não respondo a boca de aluguel, só respondo à voz do dono", disse.

O cargo ao qual será candidato, porém, segue indefinido. O PSL considera Datena pré-candidato à presidência, mas o apresentador não descarta também concorrer ao governo de São Paulo ou ao Senado.

"Isso depende do partido. Eu continuo ancorado com a possibilidade de disputar o senado ou o governo de São Paulo. Por enquanto eu sou apresentado como pré-candidato único do PSL e não tenho medo nenhum de disputar a presidência da República", disse.

Na avaliação de Datena, a possibilidade de uma chamada terceira via "cada vez mais se concretiza". Para ele, os outros dois potenciais candidatos que lideram as pesquisas, Jair Bolsonaro (sem partido) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), "já fizeram o que tinham que fazer pelo Brasil".

Datena ainda diz que tem pouca rejeição e não descarta alianças com outros candidatos que buscam ser essa "terceira via", como Ciro Gomes (PDT). "Alianças políticas devem surgir para que o Brasil não fique polarizado. É uma polarização, inclusive, de rejeições", disse.

Questionado se poderia angariar votos da base de Bolsonaro, Datena retrucou, dizendo que pode ocupar um espaço maior. "Não tenha dúvida que tem muito cara de esquerda que vota em mim. Eu não escolho voto", disse.

Política