PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro é multado em SP pela 3ª vez por participar de evento sem máscara

O presidente da República, Jair Bolsonaro se reúne com apoiadores para um passeio de moto em Presidente Prudente (SP) - Reprodução/Redes sociais
O presidente da República, Jair Bolsonaro se reúne com apoiadores para um passeio de moto em Presidente Prudente (SP) Imagem: Reprodução/Redes sociais

Do UOL, em São Paulo

31/07/2021 17h19

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi multado hoje pela terceira vez por não usar máscara de proteção contra a covid-19 durante sua passagem pelo estado de São Paulo. Segundo o governo paulista, outras sete autoridades também foram autuadas.

Bolsonaro provocou aglomeração durante um passeio de moto em Presidente Prudente, no interior do estado. Após a motociata, o presidente seguiu para uma cerimônia em um hospital na cidade.

A gestão do governador João Doria (PSDB) informou que também receberam autuações da Vigilância Sanitária Estadual o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas; o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno; o secretário especial de Assuntos Fundiários, Luiz Antônio Nabhan Garcia; e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, além dos deputados federais Carla Zambelli (PSL-SP), Cezinha de Madureira (PSD-SP) e Coronel Tadeu (PSL-SP).

"Os reincidentes poderão ser multados em até R$ 290,9 mil pelo estímulo e envolvimento em ações de risco à saúde pública - Bolsonaro, Tarcísio, Zambelli, Cezinha, e Coronel Tadeu foram flagrados anteriormente infringindo a lei durante manifestações em junho", afirmou o comunicado do governo paulista.

As outras três autoridades podem ter de pagar R$ 552,71 por descumprir a legislação que determina o uso da proteção facial em espaços públicos. Um decreto de maio de 2020 tornou o uso de máscaras obrigatório no estado de São Paulo.

O governo Doria também informou que a Secretaria da Segurança Pública gastou "mais R$ 300 mil" para reforçar o policiamento em Presidente Prudente durante o passeio de moto de Bolsonaro.

Política