PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
9 meses

Mourão diz que voto impresso é caso encerrado: 'Congresso decidiu'

Vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou que voto impresso é caso encerrado e que usar desfile de tanques para pressionar Congresso seria "ridículo" - Francisco Stuckert/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou que voto impresso é caso encerrado e que usar desfile de tanques para pressionar Congresso seria 'ridículo' Imagem: Francisco Stuckert/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo*

11/08/2021 13h33Atualizada em 11/08/2021 14h54

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou hoje que o resultado da votação do PEC do voto impresso foi esperado e que o caso está encerrado. A proposta acabou derrotada.

"Está encerrado [o assunto]. O Congresso decidiu, está decidido". Ainda segundo ele, a partir de agora, a Justiça Eleitoral deve se esforçar para garantir mais transparência. "No final das contas, nos saímos bem".

O exercício de manobras da Marinha foi realizado no mesmo dia que a Câmara analisava a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do voto impresso. O movimento foi visto como uma tentativa de intimidação do Congresso no dia em que a Câmara votaria a PEC do voto impresso, defendido por Bolsonaro.

Mourão ainda disse não acreditar que o desfile de veículos blindados da Marinha pela Esplanada dos Ministérios, realizado ontem, tenha sido uma tentativa de intimidar o Congresso e, que se fosse, seria "extremamente ridículo".

A Marinha quis fazer uma homenagem ao presidente. Eu vejo dessa forma. Eu acho que estava marcado antes isso aí [desfile dos tanques]. Se fosse para ser colocado como uma forma de pressão no Congresso seria extremamente ridículo. Não vejo dessa forma."
Vice-presidente Hamilton Mourão sobre desfile de tanques na Esplanada

Em tom irônico, Mourão, que não recebeu convite para participar do evento, também disse que a Marinha apresentou o material que tem, "talvez até num intuito de receber maiores recursos para dar uma melhorada" —nas redes sociais, o desfile de tanques virou meme.

De acordo com reportagens de jornais brasileiros, Bolsonaro já teria tentado convencer às forças com outras demonstrações. Uma delas, seria a de que caças da Aeronáutica dessem voos rasantes sobre o STF (Supremo Tribunal Federal) para que as janelas se quebrassem.

Por isso, apesar das negativas de que o evento fosse uma tentativa de intimidação —a desculpa foi a entrega de um convite a Bolsonaro para ir assistir os exercícios—, a versão não colou no Congresso e a reação foi de irritação ao que foi visto como uma ameaça.

*Com Reuters

Política