PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
4 meses

Renan Bolsonaro apaga homenagem a ex-empregado que relatou rachadinha

Jair Renan Bolsonaro e o ex-funcionário da família Marcelo Luiz Nogueira dos Santos - Reprodução/Instagram Jair Renan Bolsonaro
Jair Renan Bolsonaro e o ex-funcionário da família Marcelo Luiz Nogueira dos Santos Imagem: Reprodução/Instagram Jair Renan Bolsonaro

Do UOL, em São Paulo

03/09/2021 13h48Atualizada em 03/09/2021 14h16

Jair Renan Bolsonaro, filho '04' do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), apagou hoje a homenagem que havia feito a Marcelo Luiz Nogueira dos Santos, ex-funcionário da família que acusou a ex-mulher do presidente e mãe de Renan, Ana Cristina Valle, de rachadinha.

O jovem publicou no dia 20 de junho uma foto com Marcelo e escreveu uma legenda parabenizando-o por seu aniversário. "Você tem sido um grande amigo para mim. Você me ensinou muito, especialmente a como me tornar uma boa pessoa", publicou.

A reportagem do UOL verificou que a postagem ainda estava disponível na manhã de hoje no perfil do Instagram do filho do presidente. No início da tarde, no entanto, já não era mais possível visualizá-lo. Veja o print abaixo:

Print de publicação de Jair Renan Bolsonaro em foto com o ex-funcionário da família, Marcelo Luiz Nogueira dos Santos - Reprodução/Instagram Jair Renan Bolsonaro - Reprodução/Instagram Jair Renan Bolsonaro
Print de publicação de Jair Renan Bolsonaro em foto com o ex-funcionário da família, Marcelo Luiz Nogueira dos Santos
Imagem: Reprodução/Instagram Jair Renan Bolsonaro

Na postagem, Renan dizia ainda que agradecia a Deus por ter colocado Marcelo em seu caminho. Ele escreveu que o ex-funcionário tinha empatia e carinho contagiantes, além de fazer votos de felicidades.

Até a manhã de hoje, a imagem teve mais de 62 mil curtidas. A publicação reunia diversos comentários de pessoas que faziam referência à denúncia feita por Marcelo, elogiando-o e criticando Jair Renan e sua família.

Ex-funcionário acusou Ana Cristina

Marcelo Luiz Nogueira dos Santos, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), contou em entrevista à colunista do UOL Juliana Dal Piva que no período em que foi funcionário do filho mais velho do presidente na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio) era obrigado a devolver mensalmente 80% de seu salário.

A informação foi revelada pela coluna do jornalista Guilherme Amado, no portal Metrópoles, e confirmada por Dal Piva, que ouviu outros detalhes do ex-assessor, que é conhecido como Marcelo Nogueira. Ele afirma que, além dos 80% do salário, tinha que entregar porcentagem semelhante do 13º salário, das férias, do que recebia como vale-alimentação e ainda da restituição do imposto de renda.

De acordo com Nogueira, ele precisava entregar esses valores em dinheiro vivo nas mãos de Ana Cristina.

A defesa de Flávio afirmou que ele "desconhece supostas irregularidades que possam ter sido praticadas por ex-servidores da Alerj ou possíveis acertos financeiros que eventualmente tenham sido firmados entre esses profissionais. O parlamentar sempre seguiu as regras da assembleia legislativa e tem sido vítima de uma campanha de difamação. Tanto a defesa quanto o senador desconhecem as afirmações de Marcelo Luiz Nogueira dos Santos".

Política