PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Huck pede união pró-democracia, mas não escolhe entre Lula e Bolsonaro

Luciano Huck assumiu programa de domingo na Globo e desistiu da possibilidade de ser candidato em 2022 - Globo/Marcos Rosa
Luciano Huck assumiu programa de domingo na Globo e desistiu da possibilidade de ser candidato em 2022 Imagem: Globo/Marcos Rosa

Do UOL, em São Paulo

17/09/2021 10h05

O apresentador Luciano Huck disse, em entrevista à revista Veja, que a decisão de não se candidatar à presidência nas próximas eleições não significa que ele deixará de participar do que chamou de "debate público" sobre o Brasil e defesa da democracia. Na mesma entrevista, Huck se negou a fazer uma escolha entre Lula e Bolsonaro. "Prefiro contribuir para que não tenhamos só duas opções de escolha no ano que vem diante da urna eletrônica".

Huck era cotado como um dos nomes da chamada "terceira via", mas optou por renovar o contrato na Globo e assumir a apresentação de um programa nas tardes de domingo. Mesmo não sendo mais candidato, ele mantém o discurso sobre um "projeto de país"

"Minha atuação vai continuar dentro e fora da TV. Muita gente falou que eu iria virar político, mas acho que já virei político faz tempo. Eu não pretendo sair do debate público", disse Huck, que listou alguns assuntos que considera importantes para o país.

"Pensar sobre preservação das nossas florestas é política de meio ambiente. Cobrar vacina, tomar vacina e divulgar isso publicamente é política de saúde. Combater desigualdade de gênero, racismo e homofobia é política de direitos humanos".

Neste sentido, Luciano Huck afirmou que no momento está "mais preocupado em debater um projeto de país, e não em ter um fulano, sicrano ou beltrano como candidato" nas eleições de 2022.

Ele acredita que um nome forte que possa concorrer com o atual presidente, Jair Bolsonaro (sem partido), e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ganhar força quando se aproximar as eleições.

"As eleições sempre foram um processo muito arrastado no Brasil. Se formos olhar os últimos ciclos eleitorais, a formação do "grid" acontece nos últimos três, quatro meses antes do pleito, ou muito perto da campanha começar. Não acho que dessa vez será diferente", disse.

Sem falar do futuro

Na entrevista à Veja, Luciano Huck ainda disse que chegou a pensar em ser candidato, mas em nenhum momento se decidiu pela carreira política. "O que eu tiro desse meu projeto é que temos de unir pessoas inteligentes, que estejam a fim de construir pontes entre quem tem e quem precisa", disse.

Assim, ele é vago ao ser questionado diretamente se, no futuro, poderá mudar de ideia. "O maior desafio da minha vida começou há apenas quinze dias, e espero primeiro respeitar essa relação que tenho com a Globo e com o público".

Política