PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

CPI: 'Não aguentou e partiu para falas infelizes', diz Tebet sobre ministro

Do UOL, em São Paulo

21/09/2021 19h07

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) se manifestou após o embate com o ministro da CGU (Controladoria-Geral da União) Wagner Rosário, que depós hoje na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid. Segundo ela, ele "não aguentou" ser confrontado.

"No momento em que mostramos as incongruências daquilo que estava sendo dito, ele não aguentou e obviamente que aí partiu para pronunciamentos ou falas infelizes", disse Simone Tebet em entrevista após a sessão.

Durante o depoimento, a senadora apontou uma série de inconsistências no depoimento de Wagner Rosário e falou que ele "passou pano" para o governo federal. O ministro então respondeu que ela deveria ler tudo de novo e, contestado pela senadora, a chamou de "descontrolada".

Neste momento, quase todos os senadores saíram em defesa de Tebet e a sessão da CPI ficou muito tumultuada, tendo que ser interrompida.

Na entrevista, a senadora tentou apaziguar o assunto e disse que não quer polemizar. "Eu não quero aqui particularizar. Eu sou senadora da República, neste momento eu não tenho gênero. Não vou polemizar neste ponto, deixo para os colegas falarem a respeito". E posteriormente completou: "É o momento de serenar."

Ela também fez um apelo aos próximos depoentes da comissão: "Não venham armados. Esta é uma Casa que sabe tratar com respeito qualquer depoente, mas esta é uma Casa que não aceita desrespeito, não aceita arrogância, não aceita petulância e não aceita mentiras".

Ainda nesta mesma entrevista, Simone Tebet disse que Wagner Rosário havia feito um pedido de desculpas particular a ela, mas afirmou que achava que deveria ser público. Pouco depois, o ministro ds CGU usou seu perfil do Twitter para repetir as desculpas publicamente.

Política