PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

'Vamos vencer esse vírus', posta Queiroga após testar positivo para covid

18.ago.2021 - O ministro da Saúde Marcelo Queiroga declarou ser contra o uso obrigatório de máscaras no Brasil - Jefferson Rudy/Agência Senado
18.ago.2021 - O ministro da Saúde Marcelo Queiroga declarou ser contra o uso obrigatório de máscaras no Brasil Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

Colaboração para o UOL

21/09/2021 22h47

Após confirmar para jornalistas que está com covid-19, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, compartilhou a informação no Twitter. O chefe da pasta está em Nova York, nos Estados Unidos, como parte da comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

Bolsonaro embarcou hoje à noite de volta para o Brasil, enquanto Queiroga ficará em solo norte-americano de quarentena e "seguindo todos os protocolos de segurança sanitária", conforme falou no Twitter.

"Enquanto isso, o ministério da Saúde seguirá firme nas ações de enfrentamento à pandemia no Brasil. Vamos vencer esse vírus", completou. Hoje mais cedo, o ministro circulou pelo evento da ONU.

Apesar da infecção, Queiroga disse estar sem sintomas. Ele afirmou que descobriu o resultado positivo ao fazer o teste para o retorno ao Brasil e que foi informado por Bolsonaro. "O presidente me ligou e me comunicou que tinha dado positivo o meu teste, disse que continua a me apoiar no que for necessário e tive que ficar por aqui de quarentena", falou.

A Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), em nota, reforçou que o ministro está bem. "Informamos, ainda, que os demais integrantes da comitiva realizaram o exame e testaram negativo para a doença", escreveu.

O chefe da Saúde brasileira contou que ficará nos Estados Unidos até testar negativo para a covid-19. O adoecimento de Queiroga entra para a montanha-russa de acontecimentos durante a passagem de Bolsonaro e sua comitiva em Nova York, que envolvem fazer refeições na rua pela falta de vacinação do presidente e provocações de outros líderes mundiais.

Hoje de manhã, Bolsonaro discursou na ONU e, logo, teve as falas duramente criticadas pela comunidade internacional e a oposição brasileira. Ontem à noite, Queiroga estava em um veículo com o presidente quando passaram por uma manifestação contra eles e o ministro respondeu levantando o dedo do meio.

Questionado sobre o ato pela colunista Carla Araújo, ele respondeu: "Que gesto? Sabe qual o grande gesto? É mais de 50% da população adulta brasileira com duas doses de vacina".

Política