PUBLICIDADE
Topo

Política

Haddad cita fala preconceituosa de Ribeiro para rebater críticas de Romário

Fernando Haddad rebateu críticas de Romário ao PT - Marlene Bergamo/Folhapress
Fernando Haddad rebateu críticas de Romário ao PT Imagem: Marlene Bergamo/Folhapress

Colaboração para o UOL, em Alagoas

13/10/2021 08h34

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, fez uso de uma fala preconceituosa do ministro da Educação, Milton Ribeiro, sobre crianças com deficiência "atrapalharem" o desempenho dos outros alunos em sala de aula, para rebater as críticas feitas pelo senador Romário Faria (PL-RJ) ao Partido dos Trabalhadores. O ex-jogador de futebol é pai de Ivy, de 16 anos, que possui síndrome de Down.

Ontem, em seu perfil nas redes sociais, o ex-ministro da Educação, ao falar sobre o Dia das Crianças, lembrou do programa "BPC nas escolas", lançado durante sua gestão na pasta nos governos petista, que auxilia o acesso e permanência de pessoas com deficiência no ambiente de ensino, e disse ser "duro" ver o pai de uma pessoa com deficiência "apoiar um governo que acha que essas crianças atrapalham".

"Quando eu era ministro, lançamos um programa de inclusão de crianças com deficiência. O 'BPC na Escola' beneficiou 400 mil crianças. É duro ver o pai de uma delas apoiar um governo que acha que essas crianças atrapalham. Feliz dia de todas as crianças!", escreveu Fernando Haddad no Twitter.

Em agosto, o ministro da Educação Milton Ribeiro afirmou que a inclusão de crianças com necessidades especiais nas escolas "atrapalha" o aprendizado dos demais alunos, além de ser "impossível o convívio" com essas pessoas.

"A criança com deficiência era colocada dentro de uma sala de alunos com deficiência. Ela não aprendia. Ela atrapalhava o aprendizado dos outros porque a professora não tinha equipe, não tinha conhecimento para poder dar à ela atenção especial", declarou o ministro.

Na ocasião, Ivy, filha de Romário, divulgou uma carta em que criticava a fala preconceituosa de Ribeiro e disse ter ficado "muito triste" com a fala do ministro. O senador, que é defensor da pauta das pessoas com deficiência, chegou a bater boca com o ministro.

"Seu ministro, aqui é a Ivy. Eu estou muito triste com o senhor. Sabe, eu tenho síndrome de Down, sou uma pessoa com deficiência, e sou estudante. Estudo para ter futuro e ajudar o meu país. Eu não atrapalho ninguém. Frequento uma escola regular, onde há jovens com e sem deficiência. Cada um aprende no seu tempo, ninguém é igual", afirmou a adolescente.

"A minha presença e a de outras pessoas com deficiência não é ruim, muito pelo contrário, desde a escola, meus coleguinhas aprendem uma lição que parece que o Sr. não teve a oportunidade de aprender: a diversidade faz parte da natureza humana e isso é uma riqueza. A fala do senhor revela muita falta de educação. Como pode achar que a deficiência torna alguém incapaz de estudar? A deficiência não nos torna incapaz de nada, basta que tenhamos oportunidade", completou.

Romário faz críticas ao PT e elogia Bolsonaro

O ex-jogador de futebol Romário e atual senador pelo Rio de Janeiro teceu elogios ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e fez duras críticas ao PT, durante entrevista para o canal do YouTube "Cara a Tapa".

Na visão do parlamentar, "antes" do Bolsonaro assumir a presidência da República, o país "estava uma mer* do c*". Ainda, ele disse que, contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, prefere votar no atual mandatário.

Apesar dos elogios, Romário diz acreditar que Jair Bolsonaro "erra em alguns momentos, principalmente nesses últimos dois anos, com a pandemia". "[Ele] deixou de ter algumas ações. Na minha opinião falou algumas coisas que poderia não ter falado e tomou algumas decisões que poderia não ter tomado", completou.

Política