PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
3 meses

Crítica a Lula dá ibope e manchete de jornal, diz presidente do PDT

Carlos Lupi falou sobre troca de farpas entre Ciro Gomes e Dilma Rousseff - Divulgação
Carlos Lupi falou sobre troca de farpas entre Ciro Gomes e Dilma Rousseff Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL

14/10/2021 18h47

Em entrevista ao UOL News, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirmou que faz sentido a estratégia política de Ciro Gomes em atacar o PT, pois, dessa forma, o pré-candidato a presidente da República da sigla ganha destaque na imprensa.

Ontem, o ex-governador do Ceará trocou farpas com a ex-presidente Dilma Rousseff nas redes sociais. Gomes afirmou, em entrevista ao podcast "Estadão Noticias", estar seguro de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) "conspirou" para a concretização do impeachment de Dilma. A ex-presidente rebateu e ambos seguiram com críticas um ao outro.

"Dá divulgação, ibope e manchete de jornal a crítica ao Lula, e não ao Bolsonaro", Carlos Lupi, presidente do PDT.

"Estivemos em São Paulo, Ciro fez críticas fortíssimas ao Bolsonaro. Estamos pedindo cadeia e impeachment para ele, o Lula não foi [ao protesto de 12 de setembro na Av. Paulista]", continuou.

"Alguém cobrou a ausência do Lula? Cobrou se isso não poderia ser uma espécie de complacência para Bolsonaro permanecer no poder, pois seria um duelo mais fácil para ele?", questionou o pedetista.

Segundo ele, somente quando há divisão entre a esquerda é que se consegue "manchete de jornal". "O Ciro exagera um pouquinho no adjetivo, mas, talvez, ao exagerar, ele dê importância ao substantivo que está falando."

'Instinto humano'

Sobre as críticas mais recentes de Ciro Gomes à Dilma Rousseff e ao PT, Carlos Lupi defendeu o colega de partido. "Penso que ninguém controla o instinto humano", afirmou. "Isso é a quentura do processo político eleitoral, que em todas as eleições acontece."

No entanto, ele admitiu que o ex-governador deveria usar adjetivos fortes em suas discussões. "Mas é da natureza dele. Não pode impedir o ser humano da sua natureza. O Ciro é assim, não segura o que sente, ele é absolutamente autêntico."

O presidente do PDT afirmou que Gomes representa o projeto da sigla, que pretende "evoluir para um processo diferenciado" se ganhar as eleições de 2022.

"O Ciro representa com muita competência, lealdade, experiência — e com uma diferença que temos do PT, que foi um governo que agregou todas as forças mais antigas, mais conservadoras da sociedade e deu no que deu."

Política