PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Senador pede para incluir fala mentirosa de Bolsonaro em relatório da CPI

Live de Bolsonaro foi banida pelo Facebook por inventar relação entre Aids e vacina da Covid -
Live de Bolsonaro foi banida pelo Facebook por inventar relação entre Aids e vacina da Covid

Do UOL, em São Paulo

25/10/2021 20h41

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) pediu hoje ao relator da CPI da Pandemia, Renan Calheiros (MDB-AL), para que inclua no relatório final a fala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em que ele faz uma associação falsa entre a vacina contra covid-19 e a Aids.

Solicitei ao senador Renan Calheiros que inclua no relatório final da CPI a mentira de Bolsonaro associando à AIDS a vacina contra a Covid. É crime de epidemia com resultado de morte. Sem qualquer respaldo científico, Bolsonaro quer desinformar a população e propagar a covid. Fabiano Contarato

O senador Renan Calheiros, por sua vez, já adiantou que irá incluir no documento um pedido de medida cautelar ao STF (Supremo Tribunal Federal) para que Bolsonaro seja banido das redes sociais. A medida ainda precisa ser aprovada pelo colegiado durante a votação do relatório final.

Na última quinta-feira (21), Bolsonaro leu uma notícia falsa, que dizia que as pessoas no Reino Unido, que foram vacinadas com as duas doses da vacina, estavam adoecendo com Aids. "Recomendo que leiam a matéria. Não vou ler aqui porque posso ter problemas com a minha live", acrescentou.

A informação falsa já havia sido refutada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que reforçou a necessidade que portadores do vírus HIV se vacinem contra o coronavírus. Entidades como a SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia) e a Unaids, programa das Nações Unidas de combate à Aids, condenaram a fala de Bolsonaro.

Em nota, o Facebook diz que as políticas da plataforma "não permitem alegações de que as vacinas de covid-19 matam ou podem causar danos graves às pessoas".

Política