PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Conselho de Ética arquiva processo contra Ricardo Barros no caso Covaxin

Líder do governo no Congresso, Ricardo Barros  - Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Líder do governo no Congresso, Ricardo Barros Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Do UOL, em São Paulo*

23/11/2021 17h52

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou hoje o arquivamento do processo contra o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR). Foram 13 votos a 6 a favor do líder do governo. Desta forma, está descartada qualquer tipo de punição ao parlamentar.

Os deputados disseram faltar "justa causa" no caso relacionado ao contrato de compra da vacina indiana Covaxin contra a covid-19. A representação foi protocolada pelo PSOL após o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) dizer, em depoimento à CPI da Covid, que Barros estava ligado ao caso.

Segundo relato de Miranda na CPI, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria dito que Barros queria fazer "rolo" no Ministério da Saúde. Barros, por sua vez, nega participação nas negociações envolvendo a compra de vacinas.

O relatório, recomendando o arquivamento do processo, já tinha sido apresentado, mas a votação foi adiada por pedido conjunto de vista dos deputados Hiran Gonçalves (PP-RR) e Ivan Valente (PSOL-SP).

*Com informações da Agência Câmara

Política