PUBLICIDADE
Topo

Política

PoderData: Para 57%, governo de Bolsonaro é ruim ou péssimo

O presidente Jair Bolsonaro; 22% consideram o governo bom ou ótimo  - Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro; 22% consideram o governo bom ou ótimo Imagem: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

25/11/2021 21h01

Pesquisa feita pelo site "Poder360" mostra que 57% consideram o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ruim ou péssimo, enquanto 22% avaliam como bom ou ótimo —a menor porcentagem desde abril de 2020, quando o instituto começou a fazer a pergunta aos entrevistados.

Outros 16% pensam que o governo é regular, enquanto 4% não souberam responder. Todos os resultados oscilaram dentro da margem de erro em relação à pesquisa feita 15 dias antes.

O levantamento foi conduzido entre os dias 22 e 24 de novembro pelo PoderData em parceria com o Grupo Bandeirantes, com 2.500 entrevistados por telefone. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A parcela que acha que o presidente faz um trabalho ruim ou péssimo é maior entre mulheres (59%); moradores da região nordeste (67%), e quem tem ensino superior (67%). Entre os que o consideram bom ou ótimo, são mais homens (29%) e de estados da região norte (30%).

Avaliação do governo Bolsonaro

  • ruim ou péssimo: 57%;
  • ótimo ou bom: 22%;
  • regular: 16%
  • não sabem: 4%

A pesquisa foi divulgada um dia depois do mesmo site mostrar que Bolsonaro segue atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas intenções de voto para as eleições presidenciais do ano que vem.

A simulação considerou dois cenários distintos —um com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e outro com o governador de São Paulo, João Doria. Ambos disputam as prévias do PSDB para saber quem será o candidato que vai representar a sigla —o ex-prefeito de Manaus (AM), Arthur Virgílio, também disputa as prévias, mas não aparece na pesquisa. No primeiro cenário, Lula tem 34% da preferência do eleitor contra 29% de Bolsonaro. Em seguida surgem Moro (8%), Ciro Gomes (7%) e Doria (5%), tecnicamente empatados na terceira posição.

No segundo cenário, desta vez com a inclusão do nome do tucano Eduardo Leite, Moro é ultrapassado por Ciro Gomes na terceira posição, mas eles estão tecnicamente empatados junto com o candidato tucano.

Política