PUBLICIDADE
Topo

Política

Carlos Bolsonaro é o maior responsável por fake news na pandemia, diz Aziz

Omar Aziz foi o presidente da CPI da Covid no Senado - Edilson Rodrigues/Agência Senado
Omar Aziz foi o presidente da CPI da Covid no Senado Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Do UOL, em São Paulo

25/11/2021 17h58Atualizada em 26/11/2021 06h25

O senador Omar Aziz (PSD-AM) disse hoje que o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) é "o maior responsável por fake news" divulgadas durante a pandemia de covid-19 no Brasil. A fala ocorreu após saber que o filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse ter apresentado uma notícia-crime contra Aziz e o relator da CPI da Covid, o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

A denúncia seria por "possíveis práticas de abuso de autoridade, vazamento de informação sigilosa, receptação e prevaricação". Aziz disse que os senadores prevaricaram por não terem convocado o vereador do Rio a depor.

"Ele [Carlos Bolsonaro] estava doido para vir aqui e falar, mas a gente não deu essa oportunidade, pelo contrário. Nós encaminhamos o relatório ao Ministério Público estadual do Rio de Janeiro", disse Aziz, em coletiva de imprensa na tarde de hoje.

O senador e presidente da CPI disse não ter sentido "firmeza" no procurador do MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro). Também afirmou esperar que o órgão avance na investigação "contra o maior responsável por fake news, que levou a morte de muitas pessoas, que se chama Carlos Bolsonaro" e puna "exemplarmente esse cidadão".

"Chegamos a 600 e poucas mil mortes graças a esse tipo de comportamento. Um parlamentar que não tem respeito pela vida, não tem respeito pelo próximo", finalizou.

O relator da CPI, Renan Calheiros, também comentou a medida de Carlos Bolsonaro. Para o senador, o vereador do Rio tem que apresentar "explicações para seus crimes provados, suas proezas no Gabinete do Ódio,as notícias falsas que criou e que provocaram mortes".

"Ele e seu bando terão que encarar a face dura da Justiça', escreveu no Twitter.

O UOL procurou a assessoria de imprensa do vereador por e-mail para saber se Carlos Bolsonaro gostaria de se posicionar. Caso haja resposta, ela será incluída neste texto.

CPI da Covid

A CPI investigou ações e omissões do governo federal durante a pandemia. No relatório final, de Renan Calheiros, há denúncias contra o presidente da República por crimes contra a humanidade e de responsabilidade.

Os filhos de Bolsonaro, incluindo Carlos, também foram citados. O texto pede o indiciamento do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) e do vereador Carlos Bolsonaro por praticarem incitação ao crime.

Política