PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro faz piada sobre rampas: 'Deixei de saltar para subir no Planalto'

O presidente Jair Bolsonaro - Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro Imagem: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Colaboração para o UOL, em Brasília

26/11/2021 15h22Atualizada em 26/11/2021 15h50

Em discurso hoje, durante evento de comemoração dos 76 anos da Brigada Pára-quedista, no Rio de Janeiro, o presidente Jair Bolsonaro disse que ele "enquanto paraquedista já tinha saltando muito da rampa, mas que agora um paraquedista tinha subindo a rampa do Palácio do Planalto".

"Retornar a esse ambiente, a essa casa, é de uma emoção incomensurável. Eu me sinto como aquele jovem tenente que aqui chegou em 1972", disse Bolsonaro em seu discurso de abertura. "Tenho me esforçado para entregar um país melhor do que recebi em janeiro de 2019, e temos tudo para ser um grande país", falou o presidente.

No encerramento de sua fala, o presidente lembrou a final das Libertadores da América, que ocorre amanhã: "E lembrem-se: amanhã somos todos Flamengo", disse.

Acompanham Bolsonaro o vice-presidente, Hamilton Mourão, o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, comandante do Exército, o general Luiz Eduardo Ramos, o ministro da Defesa, o general Braga Neto, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), filho do presidente, e a deputada estadual Alana Passos (PSL).

Mais cedo, o presidente havia participado da cerimônia de formatura de 207 sargentos da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) em Guaratinguetá (SP). Contrariando decreto estadual, Bolsonaro não usou máscara durante todo evento. Ao sair da base área da Aeronáutica, Bolsonaro cumprimentou um grupo de cerca de 20 apoiadores que o aguardava com camisas amarelas e bandeiras do Brasil.

Antes de partir para SP, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o chefe do Executivo descartou a possibilidade de fechar aeroportos do Brasil para tentar reduzir o contágio da doença. "Tem que aprender a conviver com o vírus", repetiu o presidente. "Não vai vedar, rapaz. Que loucura é essa? Fechou o aeroporto, o vírus não entra? Já está aqui dentro", declarou Bolsonaro a um apoiador, ao ser questionado sobre a chance de restringir a entrada de estrangeiros no Brasil.

O apoiador citou a quarta onda de covid-19 na Europa, mas o presidente minimizou: "Você está vendo muita Globo", disse Bolsonaro. A partir desta sexta-feira, o Reino Unido começa a impor barreiras aéreas contra a África do Sul e mais cinco países vizinhos depois de cientistas sul-africanos anunciarem a descoberta de uma nova cepa do coronavírus. Regiões da Alemanha, além de França, Itália e Áustria, têm ampliado restrições sanitárias, e Portugal voltou a exigir máscaras em espaços fechados.

Na quinta-feira, Bolsonaro, depois de se contrapor sistematicamente a medidas sanitárias para conter a covid-19, se disse contrário à realização do carnaval em 2022. Capitais brasileiras mantêm sob dúvidas a realização do evento em 2022.

Política