PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
4 meses

Bolsonaro trata questão humanitária da Bahia como partidária, diz Tales

Do UOL, em São Paulo

27/12/2021 12h46Atualizada em 27/12/2021 16h16

O colunista do UOL Tales Faria afirmou hoje, durante o UOL News, que o presidente Jair Bolsonaro (PL) está tratando as questões das chuvas na Bahia como partidárias em vez de humanitárias em razão do governador baiano, Rui Costa, ser do PT (Partido dos Trabalhadores).

"O governador da Bahia está sendo moderado porque ele não quer, não é bom para ele nesse momento, estabelecer um conflito com o presidente Bolsonaro. Então, ele até lançou um gesto de 'olha, os dois ministros que o Bolsonaro mandou estão tentando alguma coisa, etc'. Mas é evidente que o Bolsonaro está tratando uma questão humanitária como uma questão política em um momento eleitoral. É um absurdo dos absurdos."

Para Tales, o governador Rui Costa ser do PT, partido do ex-presidente Lula e possível concorrente do chefe do Executivo nas eleições de 2022, não atrapalha o combate às chuvas, mas a forma partidária como o presidente lida com isso é o problema.

"Se o Bolsonaro viesse e dissesse assim: 'olha, eu sou adversário dele, nós somos adversários políticos, eu discordo de tudo que ele diz, mas nesse momento nós dois vamos trabalhar juntos para combater às chuvas. E o Bolsonaro não faz isso e caberia a ele fazer isso."

Já o colunista do UOL Kennedy Alencar disse que o Brasil não tem presidente da República, e o episódio das chuvas no estado da Bahia mostra a falta de sensibilidade política do chefe do Executivo para separar as suas preferências partidárias.

"Esse é o Bolsonaro. O Brasil não tem presidente, não tem governo, por isso que a gente sofreu mais na pandemia e diante de eventos assim, de tragédias como estamos vendo, as pessoas sofrem mais porque falta governo, falta presidente", finalizou Kennedy.

Governador promete reconstruir casas

O governador da Bahia prometeu hoje reconstruir casas e emprestar dinheiro sem juros aos comerciantes do estado que tiveram suas lojas atingidas pelas chuvas que já deixaram 16 mil desabrigados.

"Nós vamos reconstruir todas as casas em parceria com os municípios. Assim que a água baixar e recebermos de cada município a área afetada", afirmou Costa em entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Bahia.

Para que não voltem a ser levadas pela chuva, o governador afirmou que as casas serão construídas em regiões com menor risco de novas tragédias.

21.dez.2021 - Comerciantes retiraram eletrodomésticos dos estabelecimentos após o alerta para o aumento no nível dos riso devido às chuvas - Prefeitura de Medeiros Neto/Facebook - Prefeitura de Medeiros Neto/Facebook
Comerciantes retiraram eletrodomésticos dos estabelecimentos devido às chuvas na cidadede Medeiros Neto, na Bahia
Imagem: Prefeitura de Medeiros Neto/Facebook

"Vamos buscar reconstruir essas casas fora do alcance da água, para que no futuro a tragédia não se repita nessa dimensão", disse Costa, que também prometeu ajuda financeira aos comerciantes.

Política