PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Eduardo Bolsonaro xinga irmãos Weintraub por crítica a indulto a Silveira

Paulo Roberto Netto

Colaboração para o UOL, de Brasília

23/04/2022 13h15

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) atacou neste sábado os irmãos Arthur e Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação, após críticas sobre o indulto concedido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ).

Em uma transmissão pelo Twitter, Arthur Weintraub disse que a medida criava um "precedente" que poderia ser usado, no futuro, para reverter a condenação de condenados por corrupção e lavagem de dinheiro.

"Os precedentes que estão sendo criadas são péssimos. Depois vai querer comparar o que aconteceu com o Daniel com o cara lá na frente que estiver com corrupção, lavagem de dinheiro. Vai dizer aqui tem precedente. É impressionante. Nunca pensei que iria ver uma coisa dessas", disse o irmão do ex-ministro da Educação.

Em resposta, Eduardo postou nas redes sociais que Arthur e Abraham são "os irmãos que saíram do país para se livrar desta perseguição" e que Daniel Silveira é "inocente".

"A gente tá [na] guerra e o cara me falando em precedente, como se nunca um corrupto tivesse recebido indulto e agora o instrumento tenha sido utilizado para seu fim: soltar um inocente", escreveu Eduardo. "E quem fala são os irmãos que saíram do país para se livrar desta perseguição. São uns filhos de uma puta! Desculpa, mas não há outra palavra".

A oposição lançou uma ofensiva jurídica no Supremo e no Congresso para reverter a graça concedida por Bolsonaro a Silveira. Ontem, as ações foram distribuídas à ministra Rosa Weber, a quem caberá decidir sobre o ato.

Dentro do STF, o clima é de cautela. Ministros consultados reservadamente pelo UOL acreditam que não é o momento de "respostas individuais" e que a Corte irá se pronunciar, quando for a hora, de forma unida.

Política